11 de março de 2012

CONTA-GOTAS...Notícias


IRREVERSIVELMENTE VIRTUAL
A sete meses das eleições municipais, pré-candidatos, pré-candidatos a pré-candidatos, ex-pré-candidatos, partidos políticos, jornalistas e eleitores – pacíficos e agressivos, se veem às voltas com uma ferramenta extra da comunicação social: a internet. Sites, blogs, correios eletrônicos, redes sociais, entre outros meios virtuais, já estão integrados ao processo eleitoral de Uberaba, com uma intensidade tal, que não dá mais para ignorar sua importância no contexto.
NO CAPRICHO --- Por sinal, vale a pena conferir o capricho com que a maioria destas pessoas – principalmente partidos e pré-candidatos, tem trabalhado seus espaços na internet. Tem até pré-candidato substituindo assessoria nas redes sociais, postando mensagens, revelando fatos, narrando reuniões, enfim, se preocupando em deixar sua marca pessoal.

Desconfiado, Luís Carlos dos Santos -
presidente do sindicato dos servidores, senta
à mesa com o prefeito para discutir salários,
nesta segunda-feira

(Foto: Divulgação)
XÔ, DESÂNIMO!
Em ano eleitoral – aliado a véspera de negociações salariais, vale dar uma animada na turma. Não foi por acaso, portanto, que o prefeito Anderson Adauto (PMDB) reuniu seu pessoal de confiança, na tarde de 9 de março, sexta-feira, pra colocar todo mundo pra cima. Fez um balanço positivo do governo, falou dos investimentos já conquistados e outros programados, e assim por diante.
PARA TODOS --- Do encontro, realizado no Cine Teatro Vera Cruz, participaram os secretários municipais, presidentes e diretores de autarquias e fundações municipais e ocupantes de cargos comissionados de um modo geral.
SOBRE ELEIÇÕES --- Envolvido na sua sucessão até a raiz dos cabelos – inclusive com um pré-candidato de sua preferência, o prefeito de Uberaba tem motivos de sobra pra animar o pessoal que ocupa cargos de confiança. A força destes servidores é que movimenta a máquina administrativa.
SOBRE SALÁRIOS --- Na reunião de sexta-feira, Anderson Adauto não falou em aumento de salário, mas vale lembrar que – de acordo com programação feita por ele próprio, o assunto volta à mesa de negociações neste dia 12, segunda-feira. Em pauta, as reivindicações dos três sindicatos que representam os quase 8.000 funcionários da Prefeitura de Uberaba. Incluindo, claro, os ocupantes de cargo de confiança.

---------------------------------
Anderson Adauto - injeção de ânimo no pessoal que ocupa
cargos de confiança no seu governo
(Foto: Francis do Prado)
 “Nós temos que fechar bem o governo e esse dialogo é importante, para que servidores de cada pasta conheçam o trabalho da administração como um todo...Vai ser um ano bom e todos compreenderam que temos muita coisa para 
consolidar o fechamento do governo”. 
Anderson Adauto --- sobre a reunião com o pessoal
que ocupa cargos de sua confiança
 ----------------------------------

LENHA
Deputado federal Paulo Piau anda enfrentando problemas pra ter seu nome homologado como candidato a prefeito pelo seu partido, o PMDB, mas parece ter “caído nas graças” do pessoal da oposição. Tem gente do PV, por exemplo, manifestando apoio, e até o presidente do PSD de Uberaba, deputado federal Marcos Montes, ex-democrata, anda elogiando o peemedebista.
Paulo Piau - no centro da fogueira
(Foto: Divulgação)
MORAL DA HISTÓRIA --- Vai que o Piau acredita nisso, né?

QUE AZAR!
Falando em Paulo Piau, o drama que ele está vivendo hoje não é novidade na vida política dele. Cerca de 11 anos após ter se filiado ao antigo PFL – que depois virou DEM, Piau se transferiu para o PP em 2003, justamente porque se sentiu “abandonado” pelos companheiros pefelistas, de quem ainda anda afastado, entre eles, o próprio Marcos Montes.
ENTRE A CRUZ E A ESPADA --- Se deixar o PMDB, o deputado federal terá uma problemática extra pela frente. Escolhendo um partido novo, seria a quinta filiação, já que passou pelo ex-PFL, pelo PP, pelo PPS e agora está no PMDB. Difícil explicar para o eleitorado uma diversidade tão grande em tão pouco tempo. Se decidir voltar para um dos antigos, vai ficar mais difícil ainda.

OS VICES DOS SONHOS
E se o presidente do PMDB de Uberaba, Eduardo Palmério, não revelou o pré-candidato a vice dos sonhos para fazer dobradinha com a legenda, o mesmo não se pode dizer do presidente do PT, Waldemar Pamplona. No programa Entrevista Coletiva – BandTriângulo, Canal 7, do dia 10 de março, sábado, o petista disse com todas as letras que o PT gostaria que o vice na chapa liderada pelo deputado estadual Adelmo Leão seja do PMDB. No mesmo programa, no sábado anterior, Palmério admitiu que o PMDB tem o vice dos sonhos, mas disse que é cedo pra revelar.

O SONHO QUE
VIROU REALIDADE
Paulo Mesquita - o vice dos sonhos em 2008
(Foto: Divulgação)
Em 2008, “brigado” com o vice do primeiro mandato, José Elias Miziara – que até havia se transferido do PMDB para o DEM (da oposição), Anderson Adauto se viu em meio a uma verdadeira batalha entre pretendentes a vice para o segundo mandato. Um belo dia, em conversa com esta colunista, o prefeito abriu o sonho, ou seja, revelou que seu vice dos sonhos era o médico Paulo Mesquita. Revelação feita, revelação divulgada, e poucos meses depois, revelação concretizada.
EIS QUE RESSURGE --- Agora, em meio à fogueira municipal de 2012, o PR sai a público pra anunciar a pré-candidatura de Paulo Mesquita a prefeito. O partido já andava às voltas com outras duas pré-candidaturas: do vereador e radialista Almir Silva e do presidente da Cohagra – Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande, Samir Cecílio Filho.
MORAL DA HISTÓRIA ---- Se foi o vice dos sonhos, pode ser também o prefeito dos sonhos?

ENQUANTO ISSO...
Anderson Adauto mantém firme, em suas declarações públicas, o apoio ao secretário de Governo, Rodrigo Mateus...

-------------------------------------
“O Rodrigo Mateus já foi filiado ao PT. Portanto, seria uma aliança muito bem-vinda ... desde que ele seja o vice”.
Waldemar Pamplona – no programa Entrevista Coletiva  
 --------------------------------
DE FATO
_ Notas abaixo foram publicadas pela repórter e colunista Renata Gomide – que faz cobertura jornalística na Câmara de Vereadores, em sua coluna DE FATO, edição de 11 de março, domingo, do Jornal da Manhã.

Permaneçam como estão
Já que a Câmara optou por manter as 14 cadeiras a título de economia, para não estourar as contas da Casa, não há que falar em sede nova para o Legislativo. Afinal, a estrutura comporta os atuais representantes do povo e, feitas as reformas necessárias, que continuem ali, seja economizando com a construção e mesmo com a manutenção de um prédio que se vislumbra pomposo. Afinal, para que gastar com obra para ter prédio bonito, vistoso, se a representatividade deve ficar comprometida ante o crescimento do município?

Provincianismo 
Na realidade, ainda soa inacreditável a decisão da Câmara de manter 14 cadeiras para a próxima legislatura. Como bem citou o vereador Ripposati antes da votação – ele foi um dos votos vencidos na sessão que sacramentou esse número –, a cidade tem mais de 150 bairros e demanda por mais representatividade. Isso sem contar que os novos investimentos, como planta de amônia e gasoduto, fatalmente trarão impacto na comunidade; impacto esse que precisa ser acompanhado de perto. E este é um dos papéis do Poder.

Míope
Também soa incoerente a justificativa dos que votaram contra o aumento da representatividade, qual seja a de que a administração da Câmara ficaria inviável sem os cortes necessários para abrigar mais sete cadeiras. Ora, bastava que fizessem a lição de casa direitinho, já que os ajustes seriam inevitáveis para fechar as contas. O que mais parece é que pensaram tão só e somente no próprio umbigo ao invés de refletir sobre as necessidades da comunidade. Ficamos nós – os 300 mil habitantes de Uberaba –, com praticamente a mesma quantidade de vereadores de cidades que têm menos da metade da nossa população.
--------------------------------

FAZENDO AS CONTAS
Em tempos de decisões que não favorecem o desenvolvimento habitacional, econômico e social de Uberaba, vale divulgar a matemática do preenchimento de vagas nas Câmaras Municipais. Para isso, Conta-Gotas usa o mesmo exemplo do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais - TRE/MG.

Quociente eleitoral e
distribuição de vagas

Vejamos um exemplo hipotético de cálculo do quociente eleitoral e distribuição das vagas: 

Em uma eleição municipal, o número total de votos válidos foi 25.320, sendo 15 o número de vagas a se preencher na Câmara Municipal.
Assim, teremos o seguinte cálculo:
25.320 / 15 = 1.688   
Quociente eleitoral (QE) = 1.688 

Uma vez obtido o QE, passa-se à distribuição das vagas a serem preenchidas.

Na primeira fase, a distribuição das vagas é feita através do quociente partidário (QP), que é a divisão do número de votos válidos de um partido pelo quociente eleitoral.

Supondo que 3 partidos (PX, PY e PW) tenham alcançado o quociente eleitoral, com a seguinte votação:
PX 10.200 votos
PY 6.300 votos
PW 5.250 votos
Teremos então a seguinte distribuição de vagas: 
PX 10.200 / 1.688 = 6
PY 6.300 / 1.688 = 3
PW 5.250 / 1.688 = 3

Assim, 12 vagas foram distribuídas através do QP.

Pelo sistema de médias serão distribuídas as vagas restantes (não preenchidas pelo QP), dividindo-se o total de votos válidos de cada partido pelo número de vagas já preenchidas mais 1.
O partido que obtiver a maior média ficará com a vaga. O cálculo se repetirá para a distribuição de cada um dos lugares restantes.

Neste exemplo serão 3 rodadas de cálculos. Assim teremos:

A primeira vaga fica com o PY
PX 10.200 / (6+1) = 1.457  
PY 6.300 / (3+1) = 1.575   
PW 5.250 / (3+1) = 1.312
A segunda vaga fica com o PX
PX 10.200 / (6+1) = 1.457
PY 6.300 / (4+1) = 1.260  
PW 5.250 / (3+1) = 1.312
A terceira vaga fica com o PW
PX 10.200 / (7+1) = 1.275  
PY 6.300 / (4+1) = 1.260
PW 5.250 / (3+1) = 1.312  

OBS.: O preenchimento das vagas com que cada partido ou coligação for contemplado obedecerá à ordem de votação recebida por seus candidatos.
Link:  http://www.tre-mg.jus.br/portal/website/eleicoes/eleicoes_anteriores/
--------------------------------------
MATEMÁTICA LOCAL
Para fazermos os cálculos hipotéticos de Uberaba, vamos usar os números das eleições municipais de 2008. O total de votos válidos para vereadores foi 157.423, representando 92,17% do eleitorado que foi às urnas – 170.798.
Este eleitorado, por sua vez, correspondeu a 83,95% do total de 203.451 eleitores aptos na cidade.
_Se as eleições fossem hoje, Uberaba teria 210.078 eleitores aptos ao voto, segundo atualização do TRE/MG, feita em 9 de março e divulgada na edição de Conta-Gotas do dia 10.
_Se hipoteticamente, 83,95% comparecessem  às urnas, seriam um total de 176.360 votos.
_E ainda, se hipoteticamente, os votos válidos somassem 92,17%, então haveria um total de 162.551 votos válidos para serem divididos entre as 14 cadeiras da Câmara Municipal.
_Dividindo os votos válidos pelo número de cadeiras, o Quociente Eleitoral (QE) seria 11.610.
_Desta forma, cada 11.610 votos do partido valeriam uma cadeira.

*Voto válido ---- A legislação considera como válido o voto dado diretamente a um determinado candidato ou a um partido (voto de legenda). Os votos nulos não são considerados válidos desde o Código Eleitoral (lei4737/65). Já os votos em branco não são considerados válidos desde as eleições de 1998.
*Voto nominal .... Voto dado a um determinado candidato.
*Voto de legenda .... Voto dado a determinado partido, sem menção a nome de candidato. O voto de legenda é contado como válido para fins de cálculo do quociente eleitoral e do quociente partidário. Essa opção de voto só existe na eleição proporcional (vereadores).

MODELOS DA PAZ
Loja D&D – rua Godofredo Rodrigues da Cunha, 83, São Benedito, abre as portas dia 14 de março, quarta-feira, às 19h, para um evento pra lá de especial. Trata-se de um desfile beneficente, em que as modelos serão as adolescentes que participam de ação educativa e social promovida pelo Projeto Mulheres da Paz.
Anderson Adauto e Maria Thereza Cunha conversam com
as Mulheres da Paz - projeto social contra a violência
(Foto: Divulgação)
BAILE DE DEBUTANTES ---- A arrecadação conseguida com a venda das roupas será usada para cobrir despesas com o encerramento do projeto. Para dia 29 de março está previsto o baile coletivo de debutantes das Meninas da Paz, no Uberaba Tênis Clube.
A PROPOSTA --- Objetivo da proposta – lembra a jornalista colaboradora Evacira Coraspe, é estimular o comportamento  saudável das adolescentes, com ênfase no conceito da etiqueta social e profissional. Desta forma, segundo o projeto, trabalhou-se a autoestima,  o autoconhecimento e a preparação para o ingresso das jovens no mercado de trabalho.

MULHERES DA PAZ
(Multiplicadoras)
O Projeto Mulheres da Paz foi criado no âmbito do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania – Pronasci, do Ministério da Justiça, e tem como objetivo incentivar mulheres, por meio de transferência direta de recursos, a construir e fortalecer redes sociais de prevenção e enfrentamento às violências que envolvem jovens expostos à violência.
PROJETO LOCAL --- Projeto completa um ano em Uberaba, agora no final de março, e durante todo este período as 100 mulheres selecionadas receberam uma bolsa mensal no valor de R$ 190. Elas trabalharam nos seus bairros, fazendo visitas, conversando, detectando situações de conflitos e aprendendo junto com equipe técnica multidisciplinar, a realizar palestras e dinâmicas e a serem mediadoras das políticas públicas sociais.
PRA ELES TAMBÉM.... Adolescentes do sexo masculino também receberam orientações das Mulheres da Paz. São alunos de escolas municipais, orientados sobre violência, dependência química, a importância da vida mais saudável pela educação e esporte, entre outros. A culminância desta proposta será um treinamento, dia 21 de março, no Corpo de Bombeiros.
O REFORÇO ---- Ainda em Uberaba, o projeto tem sua base na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social – comandada pela secretária Maria Thereza Rodrigues da Cunha, é coordenado pela psicóloga Adacely Ferreira, e orientado pela equipe técnica multidisciplinar, integrada pela advogada Patricia Alves, a auxiliar-administrativo Silvania Cândida,  a psicóloga Josiane Souza e a assistente social Josiane Costa.

-----------------------------------
CURIOSIDADE HISTÓRICA
Vereadores em 2008
Após a peneirada natural de toda eleição – incluindo desistências dos candidatos e indeferimentos  da Justiça Eleitoral, 18 candidatos a vereador de Uberaba, em 2008, ficaram de fora. De 204 interessados nas 14 cadeiras da Câmara de Uberaba, 186 tiveram seus nomes, com as devidas fotos, registrados na urna eletrônica.
(As legendas)
Vinte e cinco partidos políticos disputaram as eleições municipais – prefeito, vice e vereadores, de Uberaba em 2008. Todos eles foram lembrados por eleitores na votação das legendas, mas apenas 11 elegeram vereadores. Confira a tabela dos votos nas legendas...
(As bancadas)
PMDB foi o partido que elegeu o maior número de vereadores. Foram três. PR elegeu dois, enquanto nove outras legendas elegeram um, cada. Confira tabela das bancadas eleitas em 2008 para a Câmara...
(As mudanças)
_Nomes
Ao longo da legislatura, um suplente assumiu, neste caso, Francisco de Assis Barbosa – o Chiquinho da Zoonoses, do PR, que substituiu Antônio Lerin (PSB), eleito deputado estadual em 2010. Os dois disputaram as eleições de 2008 pela coligação PR-PSC-PSB-PDT. Marcelo Machado deixou o PMDB e se transferiu para o DEM.
_Bancadas
Com as mudanças ocorridas nestes três anos e três meses, o PR assumiu a liderança, enquanto o DEM e o PMDB – adversários históricos, ficaram com o mesmo número de vereadores. O PSB ficou sem representante na Câmara. Confira tabela das bancadas atuais...


 

                                                      





OBS.: VEJA A LISTA DE TODOS OS CANDIDATOS E SUAS RESPECTIVAS VOTAÇÕES
http://apuracao.terra.com.br/2008/1turno/mg/54011/index.shtml#vereador



Fonte: Tribunal Superior Eleitoral
-----------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário