26 de abril de 2012

CONTA-GOTAS...Notícias


PMDB É NOTIFICADO DO
PEDIDO DE INTERVENÇÃO
Diretório do PMDB de Uberaba – presidido por Eduardo Palmério, tem oito dias, a contar de 26 de abril, quinta-feira, para se defender no pedido de intervenção protocolado no PMDB de Minas Gerais pelos filiados Marcelo Palmério, Fued Hueb e João Caldas. A notificação, enviada por Sedex e AR, é assinada pela assessoria jurídica do diretório mineiro, e já foi recebida pelo comando de Uberaba.
ACUSAÇÃO E DEFESA ---- Pelas informações ainda extraoficiais, transmitidas a Conta-Gotas por fonte de Belo Horizonte, passados os oito dias, o PMDB de Minas deve marcar audiência para que os “interventores” e os “acusados” se manifestem pessoalmente. A partir daí, correria prazo para o comando estadual dar o “veredito”. Se o pedido de intervenção for acatado, a alternativa mais viável seria a designação de uma comissão executiva provisória.
A INTERVENÇÃO ---- Dispostos a evitar que o prefeito Anderson Adauto leve vantagem na escolha do candidato à sua sucessão, o ex-presidente do PMDB de Uberaba e reitor da Universidade de Uberaba – Uniube, Marcelo Palmério, o secretário-geral da legenda, João Caldas, e o empresário de comunicação e membro do diretório municipal, Fuad Miguel Hueb, protocolaram o pedido de intervenção no PMDB de Minas Gerais.
APOIO ---- O prefeito tem maioria do diretório (veja nesta edição de Conta-Gotas o resultado da primeira etapa de prévias que o partido está realizando), e com isso poderia aprovar, facilmente, o nome do secretário de Governo, Rodrigo Mateus, seu pré-candidato.
O concorrente que mais se sente prejudicado no caso, é o deputado federal Paulo Piau, que deu início às articulações com vistas a reverter a ampla vantagem de Anderson Adauto.


ALIANÇA SACRAMENTADA - Opção para as eleições municipais de Uberaba

PAZES FEITAS
E terminou em pizza o desacerto que andou agitando a esquerda de Uberaba. PSTU, PCB e PSOL anunciaram a formação da Frente de Esquerda dos Trabalhadores, com vistas às eleições de 2012. O blog do PCB – em plena sexta-feira, 13 de abril, desabafou as mágoas contra o PSOL, alegando que o partido liderado pelo ferroviário aposentado, Eustáquio Reis, estaria noivando com o PT depois de fechar acordo com o PSTU e o PCB.
SÓ NAMORICOS
Revelado em Conta-Gotas na mesma sexta-feira 13, o entrevero não foi explicado pelo presidente do PSOL, que, procurado pela colunista, só mandou um “Alô”. Agora, em comentário com a coluna, Eustáquio admite que foi procurado sim, pelo PT, e também pelo PPS. “Nesses encontros, eu fui claro, ao dizer que  o PSOL de Uberaba tem candidatura própria, e que a única possibilidade de alianças é com o PSTU e PCB”, contou.
MAIS UM ---- Declaração de Eustáquio a Conta-Gotas expõe, portanto, mais uma pré-candidatura a prefeito. Mantido o PSOL de cabeça-de-chapa, Eustáquio Reis deve ser, pois, o 20º nome na lista dos prefeitáveis. Eram 21, noves fora dois, ficaram 19, e agora aumenta um.
A FRENTE ---- Formada a aliança, a Frente de Esquerda dos Trabalhadores deverá inverter a ordem da chapa. Em aliança anterior, o candidato a prefeito foi o advogado e líder do PSTU, Adriano Espíndola, com Eustáquio Reis de vice. Não tinha o PCB.
CASQUINHA --- De acordo com Adriano Espíndola, está descartada aliança com qualquer outra sigla. “As demais opções partidárias organizadas no município, independente de suas siglas, inclusive PPS, PCdoB e PT, supostamente partidos de esquerda, estão a serviço dos grandes patrões e dos latifúndios” – cutuca.

COMEÇOU A DEGOLA
E como foi amplamente divulgado, inclusive por Conta-Gotas, aconteceu neste dia 26 de abril, quinta-feira, a primeira etapa das prévias do PMDB, que tenta resolver a quentura de possuir cinco pré-candidatos a prefeito. Um jeitinho bem brasileiro de ir reduzindo o número de pré-candidatos, e claro, de ir reduzindo os problemas internos. A decisão ficou por conta dos 33 membros do diretório municipal, alguns deles com mais de um voto.
MASSACRE
Rodrigo Mateus
(Foto: Divulgação)
Se alguém tinha alguma dúvida quanto à força do prefeito Anderson Adauto no PMDB, eis o resultado da  primeira etapa das prévias: o secretário de Governo, Rodrigo Mateus – apoiado por ele, recebeu mais de 40 votos dos membros do diretório municipal. Só o prefeito teve direito a votar três vezes, seguindo critérios do estatuto partidário. 
OS SEM-MADATO
De acordo com edital publicado na imprensa, os três pré-candidatos sem mandato eletivo foram os primeiros a se enfrentarem. Rodrigo Mateus disputou com o presidente licenciado do PMDB e presidente do Uberaba Sport Club, Luiz Humberto Borges, e com o engenheiro Roberto Velludo, que juntos não chegaram a 15 votos. Votação aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores, entre 18h e 21h.
PRÓXIMA ETAPA ---- No dia 2 de maio, se não acontecer nenhum acidente de percurso, Rodrigo Mateus disputa os votos do diretório com o radialista e vereador Tony Carlos. O vencedor desta segunda fase enfrenta o deputado federal Paulo Piau.
MORAL DA HISTÓRIA ---- Todo mundo sabe que esta história ainda vai render poucas e boas.

MOBILIZAÇÃO
Se o governador Antonio Anastasia vai escapar, na Expozebu 2012, das mobilizações de praxe dos professores estaduais, não se sabe. Contudo, é certo que, se comparecer mesmo – conforme já confirmou, na abertura do dia 3 de maio, vai enfrentar manifestação liderada pelo prefeito da cidade. Anderson Adauto pretende entregar ao governador o manifesto de Uberaba contra o aumento de crimes na cidade.
PAZ ---- Levando em conta que político tem seus próprios códigos até pra contestar, o documento recebeu o bondoso nome de Manifesto pela Paz. O secretário-executivo do Conselho Municipal de Segurança Pública, jornalista Wellington Cardos, lembra que a movimentação envolveu associações de bairros e entidades classistas, principalmente empresariais.
REAÇÃO ----- E levando em conta que o governo de Minas tem divulgado umas estatísticas um tanto quanto estranhas – já que mostram redução de crimes, inclusive em Uberaba, fica um leve suspense no ar. Anastasia tem várias alternativas pela frente: ou cancelar a presença;ou comparecer e pagar o mico de ser desmentido; ou confirmar as estatísticas e anunciar um punhado de novidades para a segurança pública da cidade; ou assinar o Manifesto pela Paz; ou etc.

EXPOZEBU 2012
A Exposição de Gado Zebu começa neste dia 28 de abril, sábado – e termina dia 10 de maio. A agenda do dia 3 de maio, data da abertura oficial, está recheada. Além da solenidade no palanque, estão programados o lançamento da Sala Virtual das diretorias da ABCZ; abertura da 29ª Mostra do Museu do Zebu; início do Projeto Zebu UAI (3ª Idade); reuniões; leilões e um show que ainda não se tem certeza do artista.
AGITOS ---- Mas, o que a turma dos agitos espera mesmo, é o ti-ti-ti dos bastidores. Afinal de contas, além dos encontros e desencontros políticos de praxe, o ano de 2012 anda movimentadíssimo com as eleições municipais.

OS ELEITORES
E por falar em eleições, os 351 cartórios eleitorais de Minas Gerais vão funcionar em regime de plantão a partir do dia 29 de abril, domingo. Anúncio é do Tribunal Regional Eleitoral – TRE/MG, para facilitar o alistamento e transferências ainda com validade para as eleições de outubro. Prazo termina dia 9 de maio.

MEIO AMBIENTE
Paulo Piau faz a leitura do relatório em plenário,
na Câmara dos Deputados
(Foto: Saulo Cruz/Câmara/Divulgação)
Por 274 votos contra 184, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite de quarta-feira, 25 de abril, o texto do Código Florestal relatado pelo deputado federal Paulo Piau (PMDB). O relator propôs a retirada de diversos pontos do texto que veio Senado, e os deputados aceitaram a maior parte dessas exclusões. O novo código será enviado para a sanção da presidente Dilma Rousseff.
EXIGÊNCIA --- Por questões regimentais, permaneceu no texto a necessidade de recomposição de um mínimo de 15 metros de mata nas áreas de preservação permanente (APPs) em torno de rios com até dez metros. Piau tinha proposto a retirada dessa parte do texto, mas o Regimento Interno não permite isso porque a regra foi aprovada tanto na Câmara quanto no Senado.

QUE DUREZA!
Paulo Piau transformou o plenário da Câmara dos
Deputados em um palco de guerra entre
ruralistas e ambientalistas
(Foto: Saulo Cruz/Câmara/Divulgação)
Não pense o leitor ou leitora de Conta-Gotas que a votação do Código Florestal transcorreu em clima de tranquilidade. Muito pelo contrário. Antes da aprovação, Paulo Piau provocou tanta celeuma – fora e dentro da Câmara, que por pouco os dois mundos envolvidos no projeto não vieram abaixo. Ruralistas e ambientalistas arrasaram.
TIRA-PÕE
A coisa ferveu quando Paulo Piau anunciou – bem no dia da votação, que iria retirar alguns trechos do projeto, entre eles, o que exige a recomposição de no mínimo 15 metros de mata nas áreas de preservação permanente. Os ruralistas deliraram com a ideia, e claro, passaram a defendê-la com unhas e dentes, enquanto os ambientalistas iam à loucura.
SUSPEIÇÃO ---- Nesta confusão toda, deputados ambientalistas subiram a rampa do Supremo Tribunal Federal – STF. Foram pedir o afastamento do relator. A estratégia, que era de evitar a votação, não deu certo, e os ambientalistas juraram que ainda vão contestar a presença de Piau no projeto.
MOTIVO ---- Descobriram que ele recebeu recursos de ruralistas para suas campanhas políticas, e avaliaram que isso o torna suspeito para opinar no Código Florestal.
MORAL DA HISTÓRIA ---- Nem precisa dizer que os ruralistas ficaram super satisfeitos, felizes e agradecidos, já que a bancada que representa o setor votou EM MASSA no relatório de Paulo Piau.

JETINHO DE SER --- O certo é que, aquele jeitinho mineiro de ser de Paulo Piau é só aparência. Agitou tanto o PMDB de Uberaba – e as instâncias superiores da legenda, que conseguiu antecipar as prévias para a escolha do candidato a prefeito, e de quebra se mantém no páreo. E esta semana ainda conseguiu fôlego pra esquentar os bastidores do Código Florestal.
Angela Mairink --- Rindo de orelha a orelha
(Foto: Facebook)

ALELUIA, ENFIM ADVOGADA!
De outro lado, quem está agitando o Facebook é a primeira-dama e chefe de Gabinete, Angela Mairink. Sua felicidade por ter recebido a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil está contagiando a rede social. Comentários – e principalmente fotos, postados pela primeira-dama de Uberaba, evidenciam seus esforços para vencer o curso de Direito, e, o que é mais importante: vencer o Exame de Ordem.

O SUSTO ----Usuários do transporte coletivo que faziam o trajeto Chica Ferreira/Centro, dia destes, em linha de responsabilidade da Líder, ficaram inconformados e revoltados com o que assistiram. Uma passageira caiu, quando o motorista freou o veículo para não bater em um carro que parou de repente, e se queixou de que estava sentindo muitas dores. Nada contra o motorista, que, na verdade, se desesperou e não poupou esforços para pedir socorro.
A INSENSIBILIDADE ---- O primeiro telefonema do motorista foi para o Resgate. Explicou o ocorrido e pediu ajuda. Demora vai, demora vem, ele ligou para a empresa Líder. Explicou o ocorrido e pediu ajuda. Demora vai, demora vem, ele ligou para o Corpo de Bombeiros. Explicou o ocorrido e pediu ajuda. Os bombeiros chegaram rapidinho, colocaram a passageira na maca e a encaminharam ao pronto-socorro.
MORAL DA HISTÓRIA ---- O desprezo da empresa de transporte coletivo caiu fundo nos usuários.

OS TRABALHADORES
Dois convites chegam a Conta-Gotas para eventos relacionados ao Dia do Trabalhador. A festa em Uberlândia acontece no feriado do dia 1º de maio, a partir de 12h, no Camaru, com a presença de 21 artistas. Além dos shows, o público terá uma superestrutura para atendimento, incluindo parque de diversão infantil e praça de alimentação. A realização do evento é do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Uberlândia, Triângulo Mineiro e Alto Parnaíba e da Força Sindical Regional. Patrocínio é da cerveja Crystal e Eletrosom, com apoio da Start Química e Sorvetes Tarumã, e da Prefeitura Municipal de Uberlândia.
OS TRABALHADORES 2 ---- A festa em Uberaba será antecipada para este dia 29 de abril, domingo, e acontece na praça da Abadia, a partir das 9h. Com o tema Desenvolvimento com menos juros, mais salários e empregos, o megaevento será marcado por pronunciamentos e protestos de praxe, mas as atividades incluem ainda, shows e sorteio de centenas de brindes – inclusive uma moto, através de cupons que os sindicatos estão distribuindo para as respectivas categorias que representam.
FORÇA SINDICAL
No caso de Uberaba, além dos três sindicatos que representam os servidores da Prefeitura de Uberaba - SSPMU, Sindemu e Sindae, estão envolvidos com o evento: o SindUTE - Sindicato dos Bancários – Sindiaúde – Sindicato dos Hoteleiros – Sindicato dos Metalúrgicos – SINTSPREV – SinteMed – Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes Rodoviários – STIQUIFAR – Sindicato dos Vigilantes – SintECT – STICMU – Sinprominas – SindiEletro – SAAEMG – STR Uberaba – Fetaemg – Sindicato das Trabalhadoras Domésticas – Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação – Sindicato dos Empregados do Comércio – SITRAMONTI – SindPetro – SINDSEP – Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Cosmética e Artefatos de Plástico – SINTRACOMP – Sindicato dos Trabalhadores Estradas Ferroviárias Zona Mogiana – Sindicato dos Mototaxistas, Motoboys e Moto Frete de Uberaba.

ATRAÇÃO NOTA 10.... Os cantores Marcelo Taynara e Janice Lopez se apresentam neste 29 de abril, a partir das 10h30, no Mercado Municipal. Eles serão acompanhados pelo violonista Sérgio Ramos, e prometem emocionar o público com estilos musicais variados, incluindo MPB, jazz e canções autorais. A promoção é da Fundação Cultural de Uberaba.
DUPLA ESPECIAL ---- Taynara, com mais de 20 anos de profissão, tem quatro CDs, dos quais um em parceria com Sérgio Ramos. Acompanhou importantes artistas, entre eles Dércio Marques e o Duo Fel. Em seu disco “Pilão Marcado” ele contou com as participações de Saulo Laranjeira e Paulinho Pedra Azul. Janice apresenta-se em bares e já promoveu show com o repertório de Clara Nunes e outro intitulado “Mulheres na Música”, com canções de Rita Lee, Chiquinha Gonzaga, Tom Jobim e Gonzaguinha. Em “Ninguém é Rei por Acaso”, em homenagem a Roberto Carlos, ela mostrou sucessos da Jovem Guarda até os momentos atuais.

O FUTURO É AGORA
Se música é tudo de bom, o acesso de jovens de baixa renda ao computador não fica atrás. O programa Um Computador por Aluno – Prouca, que já beneficia 1.500 estudantes de Uberaba, vai saltar para 12 mil. São alunos do 6º ao 9º ano (entre 11 e 14 anos de idade), que estudam na rede municipal.
INCLUSÃO ---- A secretária Educação e Cultura de Uberaba, Mara Bóscolo, lembra que o computador não é apenas uma ferramenta pedagógica, mas também, uma importante fonte de inclusão social. “Ao levar o computador para a casa, aqueles que nunca tiveram acesso ao equipamento, começam a ter contato com esse mundo de conhecimento”, diz ela. O Prouca é um programa do governo federal, e coordenado pela Prefeitura Municipal.

A FAVORITA
O sucesso da parceria entre a Pró Eventos e a Tim Eventos pode ser conferido na segunda-feira, dia 30 de abril, véspera de feriado, na Casa do Folclore. Ali, vai acontecer a festa A FAVORITA, que terá, entre suas atrações, Gusttavo Lima Live, que vai tocar seus mais badalados sucessos junto com as Djanes Carol Legally (Rio de Janeiro) e Camila Peixoto (Uberlândia). E ainda, os internacionais Michael Kutaleck (Áustria) e a dupla do Club Banditz (Portugal), juntamente com os brasileiríssimos Djs Mateus Paterzan, Fabiano e o Vj Renato Carneiro. Informações pelo telefone (34) 3312-1947.

---------------------------------
CURIOSIDADE HISTÓRICA
O Cassino da Exposição
Jornal Lavoura e Comércio traz anúncio da inauguração
do Cassino da Exposição, em maio de 1941
(Foto: Acervo do Lavoura e Comércio)
Uberaba nunca foi uma Las Vegas – a maior cidade do estado americano de Nevada e mundialmente famosa por seus cassinos.
Entretanto, teve seus momentos de fama, provocados pela célebre Expozebu, evento realizado pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu – ABCZ.
O Cassino da Exposição – como era chamado popularmente, atraía gente conhecida de muitos cantos do país, para “aplicar” suas fortunas, ou nem tanto, na jogatina que corria solta e legalizada.
Quem levou este tema a fundo foi a pós-graduanda de mestrado em História, na Universidade Federal de Uberlândia – UFU, Luzia Maria de Oliveira e Silva.
O título da dissertação, apresentada em maio de 2006 – e que hoje faz parte do acervo do Arquivo Público de Uberaba, é “Whady José Nassif na prefeitura de Uberaba. Administração pública municipal no Estado Novo”.
O leitor ou leitora deve estar questionando:
_O que tem um cassino a ver com o assunto?
A resposta é MUITO.
Tem muito a ver.
E a explicação está detalhada na dissertação que custou muitos anos de pesquisa à sua autora.
Diz o trabalho de História:
_Em meio a tantas mudanças ocorridas na cidade de Uberaba, chamou atenção durante a administração do prefeito Whady Nassif a tolerância com o jogo, considerando o caráter conservador da sociedade local, que difundia uma imagem de defensora dos mais puros valores integralistas.

A INAUGURAÇÃO
Continua a dissertação:
_ O fato é que, no ano em que se inaugurou a sede da Sociedade Rural do Triângulo Mineiro, hoje Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), no Parque Fernando Costa, e aproveitando, então, esse momento de mudanças patrocinado pelo período de “apogeu do Zebu” na cidade, uma firma, Paulo Losso & Cia., resolveu abrir uma casa de diversões e espetáculos em Uberaba.
Com isso, surgiu no cenário e na história da cidade, o Cassino da Exposição.
Vale lembrar que o Palácio Iluminado – o nome oficial, ficava localizado bem ao lado do Parque Fernando Costa, na então recém-aberta Avenida Fernando Costa,  e foi inaugurado em 3 de maio de 1941, quando os cassinos brasileiros ainda viviam o auge do período de sua existência.

DONA SANTINHA
A proibição dos jogos de azar no Brasil foi estabelecida por força do decreto-lei 9215, de 30 de abril de 1946, assinado pelo então presidente Eurico Gaspar Dutra.
Aliás, contavam as más línguas, naquela época, que Dutra tomou a decisão pressionado pela sua mulher, Carmela Teles Leite Dutra - conhecida como "Dona Santinha", extremamente influenciada pela sua forte devoção à Igreja Católica, e quem realmente mandava e desmandava em casa, e no marido.

O CASSINO DA EXPOSIÇÃO
A dissertação assinada por Luzia de Oliveira e Silva conta que, “a casa de espetáculos prometia trazer artistas de renome e promover eventos que agradassem a toda a sociedade uberabense”.
Afirma a autora:
_Durante duas temporadas, 1941 e 1942, sempre aproveitando a época da Exposição Nacional de Gado Zebu, quando um grande número de políticos de expressão nacional, pecuaristas e pessoas de outras regiões se encontravam neste evento, o Palácio Iluminado funcionou promovendo shows de sucesso, de público e de crítica.
Próximo ao cassino funcionava também o Jóquei Clube, realizando corridas de cavalos.
Enfim, o cassino e a região que o circundava se tornaram locus de sociabilidades, freqüentado pela alta sociedade uberabense.
De acordo com a pesquisa realizada por ela, “ao lado das mesas de bacará e da roleta, frequentadores faziam suas apostas, enquanto artistas de diversas partes do país e até do exterior, abrilhantavam as noites do Palácio Iluminado”.
Entre estes famosos – conta a dissertação/pesquisa, estavam cantoras e cantores, grupos de bailarinos e dançarinas individuais, humoristas, ventríloquos, mágicos, um transformista, sopranos, duplas caipiras (que além de cantores eram também humoristas).
O grande Sílvio Caldas, segundo revela a dissertação, se apresentou em 1941, e atraiu um grande público.
E continua o trabalho de mestrado:
_O cassino promovia festas muito prestigiadas, como a festa da Boneca, das Rosas, do Abajour, do Perfume, do Rádio, e ainda, tardes dançantes. Além destas festas, outras foram promovidas, igualmente valorizadas pela sociedade local e apoiadas pelas damas, em prol de casas assistenciais dedicadas a obras de caridade. Nelas foram feitos sorteios de prêmios aos freqüentadores como forma de arrecadação de recursos para benefício de instituições como: a Casa da Criança, a Santa Casa de Misericórdia, o Abrigo de Menores, o Preventório de Uberaba e o Uberaba Esporte Clube.

SE O LAVOURA NÃO DEU...
A pesquisa levou a então mestranda até ao acervo do centenário jornal Lavoura e Comércio (que funcionou durante 104 anos, de 1899 até 2003).
Diz ela:
_ É interessante observar que as propagandas e as manchetes sobre o cassino, encontradas nos exemplares do jornal Lavoura e Comércio da época, nos mostram que o ambiente era familiar e freqüentado pela sociedade uberabense.

MORTE SÚBITA
Luzia de Oliveira e Silva conta, em sua dissertação, que o cassino foi fechado subitamente em 1942, quando, segundo relato de dois moradores do bairro São Benedito – que correu a boca pequena pela cidade, “ocorreu um incidente envolvendo a morte de um cavalo do Jóquei Clube, em circunstâncias não muito claras”.
A história continua:
_Com o fechamento do Jóquei, o cassino também cerrou suas portas, “por motivos de força maior,” pois os grandes freqüentadores deixaram de vir a Uberaba, embora ainda existissem cassinos funcionando no Brasil.

CONTROVÉRSIAS
Certo, segundo a mestranda/pesquisadora, é que o fechamento do cassino de Uberaba recebeu várias versões.
Uma delas justifica a inclusão do tema na dissertação intitulada  “Whady José Nassif na prefeitura de Uberaba. Administração pública municipal no Estado Novo”.
_Segundo alguns jornais consultados, os reais motivos não foram esclarecidos. O Lavoura e Comércio afirmava que o prefeito Whady Nassif teria sido o responsável pelo fechamento do cassino, em cumprimento a uma determinação do governo federal, em fevereiro de 1943. A versão de que foi o prefeito que fechou o cassino consta em seu discurso, quando deixou o cargo.

FERVURA POLÍTICA
O certo é que, em 14 de junho de 1943, o prefeito Whady Nassif pediu, em caráter irrevogável, a sua exoneração do cargo ao governador Benedito Valadares.
_Foi um impacto muito grande, não só na sociedade como também na imprensa local, que noticiou o ocorrido em primeira página.
Em outras cidades próximas o fato mereceu também reportagens de destaque, como no caso do jornal A Tribuna”, de Uberlândia, que noticiou sua exoneração também na primeira página, assim como também publicou o telegrama enviado ao governador pelo prefeito e a resposta de Benedito Valadares.
No telegrama enviado ao governador o prefeito Whady Nassif pede a sua exoneração, alegando não conseguir resolver os problemas de desarmonia local.

SEM EXPLICAÇÕES
Por mais que buscasse, a então mestranda Luzia de Oliveira e Silva não conseguiu encontrar, de forma explícita, os motivos do pedido de exoneração.
Se foi por causa do fechamento do cassino, ninguém assumiu isso publicamente (a não ser, o Lavoura e Comércio, timidamente). Mas, isso não vem ao caso, nesta edição de Curiosidade Histórica, cujo objetivo é mesmo contar que Uberaba teve seus minutos de fama no auge da jogatina liberada.

MISTÉRIO NO AR
Os telegramas trocados entre o prefeito e o governador, em vez de esclarecer, colocam mais suspense na polêmica. Confira abaixo a íntegra dos dois telegramas.

TELEGRAMA ENVIADO POR
Whady Nassif AO GOVERNADOR

Exercendo há quase seis longos anos o cargo de Prefeito deste município e não desejando mais continuar à frente do mesmo, quando atravessa uma fase de grande desarmonia a  família uberabense, venho respeitosamente deixar nas mãos de 
v. excia. o cargo de Prefeito Municipal de Uberaba, cargo que sempre procurei exercer com dedicação e lealdade.
E ao tomar essa atitude desejo reafirmar a v. excia a minha inteira solidariedade ao seu governo sábio e realizador, e agradecer sinceramente todas as demonstrações de apreço à minha pessoa e de prestígio à minha administração em cujo longo período, v. excia. realizou o sonho de Uberaba, dotando-a de força, luz e água.
Reafirmando a v. excia. a minha inteira amizade e sincera solidariedade, subscrevo-me  respeitosamente.
_Whady Nassif – Prefeito de Uberaba.”

RESPOSTA DO
GOVERNADOR A Whady Nassif

 Prefeito Whady Nassif – Uberaba - Venho comunicar-lhe que, atendendo necessidade de harmonizar a situação do município, e considerando a circunstância de haver o prezado amigo, por mais de uma vez, como ainda agora, posto em minhas mãos sua renúncia ao cargo de Prefeito, concedi-lhe hoje exoneração do referido cargo, nomeando para o mesmo o Dr. Carlos Martins Prates.
Desejo apresentar-lhe os meus agradecimentos pelos patrióticos serviços que com dedicação, eficiência e lealdade prestou ao Estado e ao município, no exercício daquelas, e, ao mesmo tempo manifestar-lhe que será grato ao meu governo em qualquer oportunidade continuar a prestar sua colaboração em outras atividades da administração.
Saudações cordiais.
_Benedito Valadares – Governador do Estado.”


Fonte:
Link do texto completo:

-------------------------------------




Nenhum comentário:

Postar um comentário