29 de maio de 2015

CONTA-GOTAS...NOTÍCIAS

SOB A LIDERANÇA DE CHE GUEVARA E FIDEL CASTRO, A REVOLUÇÃO CUBANA DERRUBOU
O DITADOR CORRUPTO FULGÊNCIO BATISTA  EM 1959 E INSTALOU O COMUNISMO NA ILHA
(FOTO: REPRODUÇÃO INTERNET)
JUSTIÇA SEJA FEITA!
Estados Unidos tiram Cuba da lista dos países que patrocinam terrorismo
Cai o último obstáculo para que haja avanços na retomada das relações diplomáticas entre Estados Unidos e Cuba – uma crise que dura há cinco décadas, desde a revolução cubana na década de 1950, e que colocou a ilha à mercê de um embargo comercial que empobreceu e distanciou a população do desenvolvimento econômico.
Neste dia 29 de maio de 2015, a pedido do presidente Barack Obama, o Congresso americano anunciou a retirada de Cuba da lista dos países patrocinadores do terrorismo. Cuba estava na lista desde 1982.
Isso ainda não significa a retirada das sanções norte-americanas, mas facilita o caminho do entendimento entre os Estados Unidos e a ilha comunista dos irmãos Fidel e Raúl Castro, ex e atual presidentes.
Para se chegar a este momento histórica entre Havana e Washington, houve, inclusive, a intermediação do líder dos católicos, o papa Francisco, que chegou a visitar Cuba.
Na primeira Cúpula das Américas, no Panamá, em abril de 2015 – primeira com a presença de Cuba, o presidente Barack Obama, e o líder Raúl Castro trocaram afagos em frente às câmeras do mundo todo.
----------------
TRE/MG JÁ TEM NOMES DOS DOIS PRÓXIMOS PRESIDENTES: PAULO CÉZAR DIAS
E GERALDO DOMINGOS COELHO (FOTOS: CLÁUDIA RAMOS/TRE)
Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais elege novo comando 
Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais elege novo comando e já antecipa o presidente que vai organizar o processo eleitoral em 2016 – quando o povo vai às urnas eleger prefeito, vice e vereador.
O desembargador Paulo Cézar Dias foi eleito novo presidente, e dia 25 de junho de 2015 assume o cargo em substituição ao atual presidente, desembargador Geraldo Augusto de Almeida. Novo mandato vai até junho de 2016.
Paulo Cézar Dias será substituído pelo novo vice-presidente e corregedor eleitoral, desembargador Geraldo Domingos Coelho, que assumirá a gestão até 2017.
-------------

FERNANDO HUEB É CONFIRMADO OFICIALMENTE NO COMANDO DO PMDB/UBERABA
(FOTO: ENERSON CLAIETON)
Novo presidente do PMDB é oficializado no sistema da Justiça Eleitoral
Sistema online da Justiça Eleitoral atualizou neste dia 29 de maio, sexta-feira, o comando do PMDB de Uberaba. O odontólogo, professor e pesquisador e chefe de Gabinete da Prefeitura, Fernando Hueb, é confirmado na presidência, em substituição ao deputado estadual Tony Carlos, que deixou o cargo para se dedicar apenas ao mandato na Assembleia Legislativa de Minas.
A ex-vereadora e atual superintendente Regional de Ensino, Marilda Ribeiro Resende, e o professor Eduardo Palmério, permanecem na 1ª e 2ª vices-presidências, respectivamente.
Carlos Bracarense - secretário da Controladoria-Geral, assume a tesouraria do diretório municipal - que tem mandato até 31 de outubro de 2015. Os ex-secretários Mauro Umberto Alves e Fahim Sawan continuam no diretório, mas deixaram os cargos na comissão executiva.
O partido do prefeito Paulo Piau lidera o ranking de filiações, com 6.261 inscritos – de acordo com os números de abril de 2015, recém-divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral/TSE.  Nas eleições gerais de 2014, o partido foi o mais clicado em votos de legenda, recebendo 2.881 votos.
----------------
VEM PRA RUA!
PSDB de Uberaba desce do muro e parte pra manifestação pública
Tucanos - pelo menos alguns deles, planejam manifestação para dia 1º de junho, segunda-feira, na praça Rui Barbosa/Câmara de Uberaba. Agito está sendo convocado para 18h e tem o objetivo de reivindicar a realização de convenção para eleger um diretório municipal. "Queremos escolher nossos dirigentes no voto" - alegam os filiados que estão organizando a manifestação.
Com o fim da vigência da comissão executiva provisória presidida pelo engenheiro Maurício Cecílio, o partido teve sua crise interna intensificada com o anúncio de que, em vez de convocar eleição de um diretório, o deputado federal Caio Narcio, majoritário do PSDB na região, vai indicar nova provisória, com o nome do engenheiro Karim Mauad para presidente.
Tanto Maurício quanto Karim estão longe de estar entre os históricos da legenda.
Filiada histórica e amiga do presidente nacional da legenda, senador Aécio Neves, a ex-delegada Regional de Polícia Civil, Sandra Wazir, já lançou seu nome à presidência do partido - e  são mínimas as chances de ela perder o cargo numa disputa em convenção.
--------------
ACOMPANHADOS PELA ASSISTENTE SOCIAL, EDILENE COSTA, O PSICÓLOGO MARCELO
GOULART, E A ESTAGIÁRIA DE SERVIÇOS SOCIAIS, PROFESSORA SANDRA BEATRIZ,
OS ASSISTIDOS DO ASILO SANTO ANTÔNIO PARTICIPAM DA
CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DOS IDOSOS EM UBERABA
Direitos dos idosos
Mais de 150 pessoas participaram da 4ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, em Uberaba, promovida pela Prefeitura/Secretaria de Desenvolvimento Social, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos do Idoso e com o Conselho Municipal de Assistência Social. A conferência visa sensibilizar a sociedade para as necessidades dos idosos. Em pauta, os direitos da pessoa idosa. Profissionais que atuam no Asilo Santo Antônio participaram do evento, acompanhados por assistidos da entidade.
-------------------
GUGA FLEURY
CAPACITAÇÃO
Curso vai orientar candidatos e assessores
A pouco mais de um ano das eleições municipais – prefeito, vice e vereadores, que acontecem em outubro de 2016, e com as pré-campanhas já a todo vapor, a Associação dos Profissionais de Propaganda – APP Uberaba, Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande – Amvale, Câmara e Prefeitura de Uberaba se unem para apoiar o curso de Marketing Político Estratégico.
Evento será promovido dia 13 de junho pela empresa de consultoria Thinker Marketing Político e a agência Solis Comunicação, com sugestão de capacitar/atualizar futuros candidatos e ou profissionais que vão desempenhar alguma atividade política e ou estratégica nas campanhas.
Curso será ministrado pelo jornalista e consultor político Gustavo Fleury (Guga), que recentemente lançou o livro “Manual de Campanha Eleitoral – Vitórias em Construção”, e terá ainda a participação do especialista em pesquisas, Henrique Barros.
O valor do investimento é de R$ 150  para estudantes de graduação e filiados à APP Uberaba, e R$ 200  para associados da Amvale e servidores da Câmara e Prefeitura de Uberaba. O preço para o público em geral é de R$ 300.
---------------

AMOR NAS ALTURAS
Segunda maior roda-gigante da América Latina chega ao Shopping Uberaba
Shopping Center Uberaba quer levar os enamorados às alturas. A cada R$ 300 em compras durante a campanha do Dia dos Namorados – comemorado em 12 de junho, os clientes ganharão um par de ingressos para a segunda maior roda-gigante itinerante da América Latina.
Os casais ainda terão direito a uma maçã do amor e a foto personalizada, tirada antes ou depois do passeio no equipamento. Haverá também a opção para comprar os ingressos para a atração, no valor de R$ 10 para aproveitar a Roda-gigante no estacionamento Nelore.
A roda tem como base uma carreta gigante de caminhão e possui dois painéis em LED de quatro metros de largura por 2,2 metros de altura, um em cada lado do equipamento, formando, junto com o arco da roda, também muito iluminado, um verdadeiro show de cores com 30 metros de altura. O equipamento possui 20 cabines fechadas com uma adaptada para cadeirantes.
A Roda-gigante Brasil fez parte das atrações da edição de 2014 do festival Lolapalooza e ficará disponível até 14 de junho, das 10h às 22h todos os dias da semana. A atração faz parte do Coney Island Park, que atua em todo o Brasil com cerca de 20 equipamentos móveis que podem ser instalados em festas, feiras, shoppings, festivais e eventos em geral.
--------------
DOSE DUPLA
Cerca de 9.000 trabalhadores da Prefeitura de Uberaba recebem tíquete antecipado e com reajuste
Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba – SSPMU, reivindicou ao prefeito Paulo Piau, a antecipação dos salários e do tíquete-alimentação para dia 3 de junho, véspera do feriadão de Corpus Christi. Até o fechamento desta edição, os sindicalistas ainda não tinham recebido uma resposta a respeito do salário, mas já têm assegurada a antecipação do tíquete para os quase 9 mil servidores da Prefeitura de Uberaba. O tíquete é liberado todo dia 7, e no caso de junho, além da antecipação, vai chegar com o reajuste conquistado pela categoria. Salta de R$ 320 para R$ 380.

-----------------

HELOÍSA PIAU REPRESENTA UBERABA NA CONFERÊNCIA DAS PRIMEIRAS-DAMAS
ENGAJADA 
Primeira-dama da cidade e voluntária na administração municipal, Heloísa Piau, representou Uberaba na Conferência Nacional de Primeiras-Damas, realizada em Brasília pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama). Na oportunidade, o assessor de Relações Governamentais da Femama, Thiago Tubay, indicou algumas oportunidades que podem ser aproveitadas pelas primeiras-damas.
De acordo com ele, existe um sistema de regulação que pode fornecer mais aporte de recursos públicos para aumentar o atendimento à oncologia através do Sistema Único de Saúde/SUS. E afirmou que as primeiras-damas podem auxiliar, tanto na fiscalização de sua qualidade, quanto na orientação para que as secretarias municipais de saúde façam os pedidos de medicação. “Esse sistema de regulação é pouco usado no Brasil e pode auxiliar muito na resolução de problemas”, alertou ele.
-----------------
MARCOS MONTES (À ESQ.) NÃO ARREDOU PÉ DOS DEBATES SOBRE A REFORMA
(FOTO: CLÁUDIO BASÍLIO/LIDERANÇA PSD)
REFORMA POLÍTICA
Marcos Montes diz que o desengavetamento da reforma foi um salto de qualidade da Câmara dos Deputados
Em que pesem as críticas contra o resultado das primeiras votações, sob o argumento de que “quase nada mudou”, é preciso reconhecer que a Câmara dos Deputados deu um salto de qualidade ao desengavetar a reforma política. Opinião é do vice-líder da bancada do PSD e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Marcos Montes (MG), atribuindo “a César o que é de César”. Se refere ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), a quem, segundo Marcos Montes, “coube a coragem e a vontade política que estão possibilitando este momento”.
As diferenças
O parlamentar lembra que a Câmara dos Deputados reúne 513 escolhidos por eleitores das mais variadas regiões e opiniões populares. “Equilibrar estas diferenças é difícil, mas, ainda assim, foi possível alcançarmos 308 votos (exigidos em caso de emenda constitucional) para aprovarmos algumas mudanças” – diz ele.

REELEIÇÃO
Ex-prefeito por dois mandatos, deputado diz que reeleição fugiu ao objetivo de origem 
Incluído no grupo dos primeiros prefeitos a se beneficiar da reeleição, o deputado federal Marcos Montes votou a favor do fim da medida, aprovada em 1997. “Não tenho dúvida de que foi importante para o fortalecimento das instituições brasileiras, visto que o país ainda engatinhava na redemocratização”, afirma o ex-prefeito de Uberaba, MG, em dois mandatos (1997/2000 e 2001/até agosto de 2004).
Em baixa
Entretanto, segundo ele, com a democracia mais do que consolidada, a reeleição agora tem se mostrado ineficaz. “É claro que tem suas exceções, mas, sem sombra de dúvida, se tornou instrumento para que um ou outro partido e alguns detentores de cargos eletivos se sentissem donos do mundo, acima do bem e do mal, e dispostos a qualquer coisa para se perpetuarem no poder. A reeleição está, portanto, atuando no sentido inverso ao que era seu objetivo original” – opinou.

EDUARDO CUNHA (CENTRO) TENTA ACORDO COM OS LÍDERES (FOTO: GUSTAVO LIMA/CÂMARA)
Plenário decidiu sobre cinco temas em primeira semana de votações da reforma política
Foram mais de 20 horas de discussão e muita polêmica. Prevaleceram o sistema atual para eleição de deputados e vereadores e para coligações; o fim da reeleição; o financiamento misto de campanhas; e Fundo Partidário só para partidos com representação no Congresso
-------------
Reportagem: Carol Siqueira
Edição: Marcelo Oliveira
Fonte: Agência Câmara Notícias
-------------------
Na primeira semana de votação da reforma política, o Plenário da Câmara decidiu manter o atual sistema de eleição de deputados e vereadores; acabar com a reeleição para chefes do Executivo; cortar o Fundo Partidário de legendas sem congressistas; e permitir doações de empresas a partidos, e de pessoas físicas a partidos e candidatos. Tudo faz parte da PEC 182/07, que está sendo discutida por temas.

Até agora, a reforma ocupou mais de vinte horas de debates em Plenário, com dez votações nominais e momentos tensos. Houve bate-bocas entre parlamentares, e o presidente da Casa, Eduardo Cunha, suspendeu a sessão para reunião reservada entre os líderes em duas ocasiões – na votação do financiamento empresarial e na discussão do tempo de mandato.

Os pontos mais controversos da reforma – financiamento e sistema eleitoral – já foram superados, mas ainda falta discutir vários temas. Ficou para depois do dia 10 de junho a decisão sobre duração dos mandatos; eleições municipais e gerais no mesmo dia; cotas para mulheres; voto facultativo; data da posse presidencial; federações partidárias; entre outros assuntos. E o resultado final ainda precisa ser votado em segundo turno antes de ir ao Senado. Para valer nas eleições de 2016, as mudanças têm de entrar em vigor até outubro.

Distritão
A votação começou em clima polêmico depois da decisão dos líderes de votar a reforma direto no Plenário, cancelando a apreciação do parecer da comissão especial criada no começo do ano para examinar a matéria. Foi nomeado o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) como novo relator. O argumento é que seria mais fácil fechar acordos dentro do Plenário.

Essa decisão, segundo vários deputados, foi um dos fatores que levaram à derrubada do primeiro grande tema discutido: a mudança no sistema eleitoral. O relator da comissão, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), chegou a distribuir panfletos contra o sistema defendido por Rodrigo Maia, o chamado distritão: seriam eleitos os deputados e vereadores mais votados no estado, em sistema majoritário.

O distritão foi proposto pelo vice-presidente da República, Michel Temer, e encampado por parte do PMDB. DEM, SD e as legendas pequenas também orientaram o voto “sim”, porém o sistema teve 267 votos contrários e apenas 210 favoráveis.

Todas as outras propostas de mudança na forma de eleger deputados e vereadores também foram rejeitadas. Ficou valendo o modelo atual, o sistema proporcional, em que as vagas são ocupadas de acordo com a votação dos partidos e coligações.

Financiamento
O financiamento eleitoral foi outro tema polêmico da semana. Na terça-feira (26), o Plenário rejeitou a proposta que autorizava doações de empresas e de pessoas físicas aos candidatos e partidos, além do dinheiro do fundo partidário. Trata-se do modelo atual definido em lei, mas que é objeto de uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) – seis ministros já votaram contrariamente às doações de empresas.

Uma nova emenda tratando do financiamento de empresas foi votada na quarta-feira (27), sob protestos do PT e do PCdoB, que acusaram os líderes da oposição e Eduardo Cunha de quebra de acordo, uma vez que o tema teria sido votado na noite anterior. O presidente da Câmara argumentou, no entanto, que o Regimento Interno determina a votação das emendas aglutinativas assim que elas sejam apresentadas.

O texto aprovado permite que empresas façam doações a partidos. Pessoas físicas poderão doar para candidatos e partidos, que também continuam com direito ao Fundo Partidário. A emenda prevê uma lei futura para estabelecer limites globais de gastos das campanhas e limites para as doações.

Mais de 60 deputados de diversos partidos já assinaram mandado de segurança a ser impetrado no STF contra a manobra de Cunha que permitiu a aprovação do financiamento de empresas nas campanhas eleitorais. A ação deve ser protocolizada nesta sexta-feira (29).

Reeleição e coligações 
O Plenário também decidiu acabar com a reeleição para prefeitos, governadores e presidente da República. Pela proposta, os eleitos em 2014 e 2016 que estiverem aptos a se reeleger pela regra atual terão esse direito preservado.

Em outra votação, os partidos pequenos saíram satisfeitos com a rejeição do fim das coligações para eleições proporcionais, algo que poderia custar a sobrevivência de legendas que, sozinhas, não conseguem votos suficientes para atingir o quociente eleitoral e ter cadeiras na Câmara dos Deputados, nas assembleias legislativas e nas câmaras de vereadores. O PSDB foi um dos maiores defensores da proposta, porém saiu derrotado.

Os deputados ainda resolveram limitar o acesso ao Fundo Partidário e a utilização do horário eleitoral gratuito de rádio e TV apenas aos partidos que tenham concorrido com candidatos próprios à Câmara e tenham eleito ao menos um congressista (deputado ou senador). Hoje, 5% do fundo são distribuídos entre todas as legendas existentes, que também podem ir ao rádio e à TV. Com a proposta, esses direitos só caberão aos que tiverem representação no Congresso.

-----------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário