5 de outubro de 2015

CONTA-GOTAS...NOTÍCIAS

MALDADINHA
Leitor deste blog que adora um malfeito enviou a foto aí do lado, com duas sugestões: na sua opinião, a imagem é a representação perfeita dos últimos acontecimentos no PSDB/Uberaba, ou seja, uma revoada de tucanos para outros ninhos. E mais: diz que outdoor pra capturar filiados é fato inédito na política contemporânea de Uberaba.

REVOADA
PSD ABRIGA BLOCO DE DESFILIADOS DO PSDB
E já que o assunto é tucano, o PSD/Uberaba acolheu no último final de semana dezenas de novos filiados. Eles fazem parte do bloco de cerca de 100 pessoas que deixaram o PSDB na semana passada, descontentes com os rumos tomados pelo partido. Outros ex-tucanos devem assinar a filiação ao PSD nos próximos dias.
EX-TUCANOS AOS MONTES - REVELADOS POR FOTO DE MARCO AURÉLIO FERREIRA CURY
Presidente municipal da legenda, deputado federal majoritário e ex-prefeito da cidade, Marcos Montes, deu as boas-vindas ao grupo, reforçando que o partido trabalha para lançar candidato próprio a prefeito, e uma chapa de candidatos a vereador da mais alta qualidade.
Ele lembrou que um dia antes das filiações, falou pelo telefone com o senador do PSDB e ex-governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, em conversa testemunhada por vários ex-tucanos que agora integram o PSD.  O senador, que está acompanhando a movimentação em Uberaba, disse compreender a decisão dos históricos da legenda, e aplaudiu a escolha pelo PSD.
Apesar de integrar a base aliada do governo federal, o PSD de Uberaba tem uma marca diferenciada: é independente. Mais do que isso, a legenda presidida por Marcos Montes apoiou, em 2014, as candidaturas do senador Aécio Neves (PSDB) a presidente da República, e de Anastasia ao Senado.
Deixamos o PSDB porque não fomos valorizados, ouvidos e respeitados na proposta de elegermos um diretório municipal, em vez de uma comissão provisória; e pior ainda foi que, dos cinco membros da comissão, três são ligados ao ex-prefeito Anderson Adauto, e portanto sem condições de convivência” – disseram os novos filiados.
Em depoimentos, os ex-tucanos Luiz Cláudio Reis, engenheiro, co-fundador e ex-presidente do PSDB, e Sandra Mara Wazir, delegada de polícia civil e também histórica do partido, disseram que a opção pelo PSD se deu pela ética e compromisso com a democracia e com o social que marcam a condução da legenda em Uberaba.
FILIAÇÕES
Além de Luiz Cláudio e Sandra Wazir, assinaram ficha no PSD o vereador João Gilberto Ripposati, a ex-superintendente regional de ensino, professora Vânia Célia Ferreira, a administradora de empresas Elci Caixeta, o ativista de acessibilidade Israel Garcêz, a jornalista Adriana Rodrigues da Cunha, o cantor Niltinho Paiva, advogada Cláudia Sadu, jornalista Polliana Fonseca, advogada Suely de Carvalho Rodrigues da Cunha, a servidora pública federal Elaine Vieto, o servidor Eduardo Rodrigues. E ainda: Vilma de Moraes, Tomazia de Souza, Silvana Coelho, Érika da Luz, Marcela Cunha, Ivone Rodrigues, Isabela Barbosa, Imar Jr, Lilia Gonçalves, Rovani Teodoro, Giselle Peres, Marilene de Freitas, Gleidson Fernandes, Valéria de Oliveira, Vinícius Fernandes.

PARTIDO QUE DETÉM O PODER MUNICIPAL DE UBERABA APRESENTA CHAPA DE CANDIDATOS
PRESTÍGIO
PMDB APRESENTA NOVOS FILIADOS E CHAPA DE PRÉ-CANDIDATOS A VEREADOR
A lista de candidaturas inclui uma ex-tucana e um ex-petista; uma integrante do 1º escalão do governo municipal e seis ex-vereadores
Presidente do Diretório Municipal do PMDB de Uberaba, professor Fernando Hueb, comandou evento do partido no final de semana, quando anunciou e deu as boas-vindas a novos filiados, entre eles, o presidente da Câmara, Luiz Dutra, e revelou a chapa de candidatos a vereador em 2016.
A movimentação foi prestigiada pelo vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade. “Estamos trabalhando para elegermos e reelegermos um grande número de prefeito, entre eles, o Paulo Piau em Uberaba” – afirmou o vice. “O governo municipal de Uberaba tem sido um orgulho para os peemedebistas de um modo geral” – aplaudiu.
O partido também recebeu as filiações e/ou anunciou as candidaturas da secretária municipal de Educação, Silvana Elias, da superintende regional de ensino, Marilda Ribeiro Resende, além das militantes Lélia Inês Teixeira (que acaba de deixar o PSDB), Darle Barros e Mércia de Almeida.
Estamos incentivando a participação das mulheres na política, e, mais do que isso: oferecendo as condições necessárias para que elas deem seu recado”, afirma Fernando Hueb.
A lista tem seis ex-vereadores: além de Marilda e Lélia, são candidatos: Itamar Ribeiro de Rezende, Francisco de Assis Barbosa (Chiquinho da Zoonoses), Carlos Alberto de Godoy e Ademir Vicente.
Também integram a lista de novos filiados e/ou candidatos: Wolnei Cápolli Dias (Wolnei dos Correios – que deixou o PT),Rubério Geraldo dos Santos, Antônio Silvério da Silva, Alan Carlos da Silva, Ricardo Fernandes (Esquerdinha), Jair Francisco Duarte Júnior, Claudeir Gilberto Bernardes de Oliveira, Paulo Deiber Guimarães Andrade, Hélio José de Faria Filho, Evaristo dos Santos Bernardes, Fábio de Azevedo, Paulo Andrade e Thiago Mariscal.

CARA NOVA
CÂMARA DE UBERABA MUDA PERFIL DAS BANCADAS PARTIDÁRIAS E VEM MAIS POR AÍ
E assim, a um ano das próximas eleições municipais, a composição partidária da Câmara de Uberaba passa por alterações.
Nos eventos de filiações ocorridos no final de semana, o PDS presidido pelo deputado federal Marcos Montes conquistou uma cadeira, enquanto o PMDB comandado pelo professor Fernando Hueb assumiu uma vaga, e de quebra, a presidência da Casa.
O PMDB chegou a eleger dois vereadores em 2012, mas perdeu ambos. Tony Carlos assumiu cadeira na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e Cléber Humberto Ramos se transferiu para o Pros – que ele hoje preside na cidade.
Com a presença dos peemedebistas Antônio Andrade, vice-governador de Minas, e do prefeito Paulo Piau, o partido oficializou dia 2 de outubro, a filiação do presidente da Câmara, Luiz Dutra, que foi eleito pelo PDT e estava atualmente no SD.
Por sua vez, em evento realizado dia 3 de outubro, sábado, o PSD anunciou a filiação do vereador João Gilberto Ripposati. Único eleito em 2012 pelo PSDB, ele foi um dos líderes da revolta interna na legenda, a partir da designação de uma comissão executiva em vez da eleição de um diretório municipal.
Ripposati nunca escondeu a afinidade com Marcos Montes e sua transferência para o PSD não surpreendeu.
Outras mudanças ainda devem acontecer na composição partidária da Câmara, mas, por enquanto, é a seguinte a distribuição: o PR tem dois vereadores na bancada – Denise Max (1ª suplente da coligação PMDB/PR que substituiu Tony Carlos) e Samuel Pereira, atual 1º secretário da mesa diretora da Câmara.
O Pros também está com dois vereadores: o presidente da legenda, Cléber Ramos, e o vice-presidente da Câmara, Afrânio Cardoso Lara. Outro que tem dois vereadores é o SD - Elmar Goulart, que assumiu a presidência do partido, e Paulo César Soares.
Os demais partidos têm um vereador, cada: PMDB – Luiz Dutra (presidente); PSB – o  2º secretário da Câmara, Ismar Vicente; o PSD – João Ripposati; o DEM – Marcelo Machado Borges; o PRB – Franco Cartafina; o PRTB – Edmilson Ferreira de Paula, e o PSL – Kaká Carneiro.
O PSDB perdeu Ripposati, mas ganhou a filiação de Samir Cecílio, que integrava o SD.

PERFIL
ZOOTECNISTA ASSUME SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EM UBERABA
Até então diretor do Departamento de Produção Agropecuária da pasta, o zootecnista José Geraldo Borges Celani assumiu a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário de Uberaba. Exoneração do cargo de diretor e nomeação de secretário foram publicadas na última edição do Porta-Voz – jornal oficial do município. Celani substitui o petista Danilo Siqueira, que se desligou do cargo para ocupar vaga no Ministério de Desenvolvimento Agrário, a convite do ministro Patrus Ananias (PT). Apesar das articulações para preservarem a pasta, os petistas acabaram perdendo a vaga. De acordo com o prefeito Paulo Piau, ele não conseguiu encontrar na legenda alguém com o perfil necessário para a secretaria.

ESTABILIDADE NO EMPREGO
INSCRIÇÕES PARA CONCURSO DA PREFEITURA DE UBERABA COMEÇAM DIA 7 DE DEZEMBRO
Em pleno impacto do crescimento do desemprego no Brasil a Prefeitura de Uberaba lança edital para contratar 1.213 trabalhadores – com um diferencial: trata-se de concurso público, e portanto, a aprovação vem acompanhada de estabilidade no emprego.
Processo será tocado pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa/Fundep, instituição que realiza a gestão de projetos de ensino, pesquisa e extensão da Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG.
O edital publicado no Porta-Voz - edição 1.234, de 2 de outubro, abre vagas de níveis fundamental, médio e superior. Importante: 5% das vagas serão destinadas a pessoas com deficiência (lei federal) e 20% para negros (lei municipal).
As inscrições vão acontecer pela internet, das 9h do dia 7 de dezembro de 2015 às 20h do dia 5 de janeiro de 2016.
Isenção do pagamento da inscrição será solicitada exclusivamente no período de 7 de dezembro de 2015  (9h) até 11 de dezembro de 2015 (23h59).
Para não isentos, a inscrição vai custar R$ 35 para os cargos de nível fundamental; R$ 70 para cargos de nível médio ou técnico; R$ 100 para cargos de nível superior, e R$ 150 para cargos de nível superior de auditor fiscal da receita municipal, médico e procurador do município.
A prova objetiva será aplicada nos dias 23 e 24 de janeiro de 2016 – e a confirmação da data de realização da prova será divulgada e disponibilizada nos endereços eletrônicos www.uberaba.mg.gov.br e www.gestaodeconcursos.com.br.

CURIOSIDADE HISTÓRICA
ÁLBUM COM 155 FIGURINHAS VAI RESGATAR HISTÓRIA DE UBERABA E POPULAÇÃO VAI ESCOLHER AS “7 MARAVILHAS” DA CIDADE
Fundação Cultural lançou dia 6 de outubro, terça-feira, às 9h, no Cine Teatro Municipal Vera Cruz, o Projeto Patrimônio Ilustrado de Uberaba. Trata-se de um álbum com 155 figurinhas de bens artísticos e históricos (materiais e imateriais) do município. Álbum foi aprovado pelo Conselho do Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba, que é o responsável pelas informações históricas contidas nas figurinhas. A coletânea será distribuída gratuitamente, e a seguir será aberta votação popular para escolha das 7 Maravilhas de Uberaba.


Confira as figurinhas com o texto que acompanha cada uma...


Patrimônio Material - Bens móveis e imóveis 

1. Acervo Jornal Lavoura e Comércio - Fundado no ano de 1899, o jornal teve sua primeira edição impressa em 06 de julho de 1899 e perdurou até 27 de outubro de 2.003. Antônio Garcia Adjuto foi o primeiro diretor do jornal e, em 1906, a administração passou para a família Jardim. A coleção com 27.550 edições foi adquirida pela Prefeitura Municipal em 2014 e digitalizada.

2. Anjos Tocheiros - As esculturas são peças pertencentes ao Museu de Arte Sacra – MAS. Foram feitas pelo artista italiano Mariano Del Fávero em madeira entalhada policromada, esculpidas no século XIX contendo elementos barrocos de origem europeia. Considera-se que são provenientes da Igreja Nossa Senhora do Rosário de Uberaba, demolida em 1923.
Endereço: Praça Manoel Terra, n° - Centro.

3. Asilo Santo Antônio  - Idealizado em 1909, pelo coronel Antônio Moreira de Carvalho, fundador da Associação Beneficente 8 de Setembro, foi construído em estilo Eclético neoclássico e inaugurado em 1915. Sobre a platibanda há seis estatuetas provenientes de um antigo solar na Rua Manoel Borges que em 1855 já havia sido demolido.
Endereço: Praça Thomaz Ulhoa, nº210, Bairro Abadia.

4. Banda de Música do 4º BPM - Iniciada em 1909, quando a lei 490 reorganizou a Brigada Policial Militar do estado, formando assim o 4º Batalhão e Polícia Militar. Possui grande valor social e cultural à vivência dos uberabenses. Dentro de seus cem anos de existência, a banda continua a receber grandes músicos e segue um roteiro amplo de apresentações.

5. Biblioteca Municipal de Uberaba- Foi fundada em 1909 ocupando uma área de 3.000m², com área coberta de 1.961m² e um pátio cultural. Seu acervo se constituiu ao longo de seus 104 anos, com efetiva contribuição dos uberabenses.  O atual prédio foi reconstruído em 2008.                              
 Endereço: Rua Alaor Prata, 317 – Bairro Estados Unidos

6. Capela Nossa Senhora das Dores - Imóvel construído em 1926, em estilo arquitetônico neo-românico. A capela foi projetada pelo engenheiro e arquiteto Padre Everard. As obras foram coordenadas por Santos Guido e Sr. Carlos Biela. Foi concluída em 1930, mas até 1937 continuou recebendo trabalhos de ornamentação interna.
 Endereço: Praça Tomás Ulhôa, 340 - Bairro Abadia

7. Carmelo Coração Eucarístico Jesus - Instalado na Avenida da Saudade foi construído pelas próprias irmãs, com a ajuda dos devotos de N.S.do Carmo. A edificação apresenta construção em pavimento único, varanda, torre, esculturas e imagens inseridas no jardins. Possui características neo-românicas. As Irmãs Carmelitas chegaram à cidade em 1948.
  Endereço: Avenida da Saudade nº 600, Bairro das Mercês

8. Catedral Metropolitana do Sagrado Coração de Jesus - Suas obras foram iniciadas em 1827. Em 1926 é elevada a Catedral, por Dom Antônio de Almeida Lustosa. O frontispício neogótico foi projetado por Ataliba Valle e executado por Manoel Barcalla Bergeiro em 1902.                                 A obra de reconstrução foi iniciada em 1933 inspirada no estilo gótico e concluída em 1947
  Endereço: Praça Rui Barbosa, nº 75– Centro.

9. Casa da Cultura - Casarão construído no final do século XIX para ser moradia de Tobias Rosa. Na década de 1920 a reforma dotou a casa de estilo eclético para Joaquim Machado Borges. O último proprietário foi Alírio Furtado, cujo nome da filha, Raquel Machado, dá nome à galeria de Arte do casarão, hoje propriedade da prefeitura municipal, ocupado pela Fundação Cultural
Endereço: Praça Rui Barbosa, nº30/356 – Centro

10. Casa do Folclore- Construída com projeto de Demilton Dib, a Casa do Folclore foi aberta na década de 1970, e detém o maior acervo audiovisual do país na área de cultura popular e erudita. Palco de encontros do folclore regional organizadas pelo proprietário, Gilberto Rezende, tem sido responsável pela divulgação e disseminação da cultura no município.
Endereço: Br. 050 Km. 176-  Conjunto Dea Maria

11. Campus I Uniube – Sua origem remonta ao ano de 1940, quando Mário Palmério funda o Lyceu do Triângulo Mineiro. Em 1947 o governo federal autoriza a abertura da Faculdade de Odontologia do Triângulo Mineiro, em 1951 a Faculdade de Direito do Triângulo Mineiro, e em 1956, a escola de Engenharia do Triângulo Mineiro.
Endereço: Av. Guilherme Ferreira, 217

12. Caieira do Meio - Localizada na Fazenda São Lourenço, a 4km do bairro rural de Peirópolis,  era uma fábrica de cal virgem e representa o início do processo de industrialização em Uberaba. Possui três edificações que compunham, no passado, a Fábrica de Cal de Flamínio Fantini. Em 1961 a Caieira foi vendida à Cia de Cimento Portland.
Endereço: BR. 262 a 25 KM do centro de Uberaba

13. Centro de Artesanato - Construída em 1932 pelo engenheiro Andrés Fernandez para moradia do  pecuarista Joaquim Alves Teixeira. Possui estilo arquitetônico eclético, sendo a serralheria em modelos de art nouveau. Foi adquirida pela Prefeitura Municipal para abrigar o Centro de Artesanato de Uberaba.
 Endereço: Rua Senador Pena, 358/62– Centro

14. Centro Administrativo “Jornalista Ataliba Guaritá" - O edifício foi inaugurado em 1962 e serviu, de 1965 a 1974, ao Instituto Marcelino Champagnat, dirigido pelos Irmãos Maristas. Em 1974, o prédio foi sede da Faculdade de Zootecnia, até 1985. Atualmente é ocupado pelo Centro Administrativo da Prefeitura. Seu nome é uma homenagem ao jornalista Ataliba Guaritá Neto.

15. Chácara do Mirante - Imóvel construído no final do século XIX, em estilo arquitetônico colonial. O telhado em estilo chalé possui pavimento mais estreito. Pertenceu a um dos precursores na criação do gado zebu, o Coronel Delfino Alves da Silva, e em 1924 foi comprado por Cássio Rezende. Endereço –
Endereço: Rua Whadi J. Nassif - Parque do Mirante em Uberaba

16. Choperia Archimedes - Imóvel construído com características do Colonial de propriedade de Arquimedes Geraldo de Almeida. Situada em esquina, tem telhado aparente e beirais sobre a calçada. Apresenta fachada simples, sem ornamentos. Funciona como bar desde 1950, a conhecida “Choperia do Archimedes.
Endereço: Rua Tiradentes, 121 – Bairro Fabrício.

17. Cine Teatro Royal: Conhecido inicialmente como Cine Teatro Capitólio foi substituído pelo Cine Teatro Royal dos irmãos Damiani, Bossini e Cia. O prédio possui estilo arquitetônico eclético e foi inaugurado em 1925, durante a gestão do Coronel Geraldino Rodrigues da Cunha. Encerrou suas atividades em 1960.
 Endereço: Praça Comendador Quintino, nº 132, Bairro Estados Unidos.

18. Colégio Nossa Senhora das Dores - Imóvel construído por Santos Guido, em estilo arquitetônico neoclássico, propriedade da congregação das Irmãs Dominicanas. A obra foi iniciada em 1893 e concluída em 1895. Para a consecução desta obra contaram com a ajuda dos Padres Dominicanos que, para isto, retardaram a construção da grandiosa Igreja São Domingos  
Endereço: Praça Thomaz Ulhôa, 380 – Bairro Abadia

19. Colégio Marista Diocesano de Uberaba – o imóvel onde se instalou o colégio marista, em 1903, pertencia ao colégio da diocese fundado em 1899 por Dom Eduardo. No ano de 1910 foi ampliado com a construção de dois pavimentos. Em 1958 foram demolidas as construções iniciais e remodelado. O prédio onde está a biblioteca data de 1920, o da portaria e capela de 1944.    
 Endereço: Rua São Sebastião, 611 – Bairro São Sebastião

20. Conjunto Arquitetônico SESIMINAS –  Inaugurada em 1930 para sede do Liceu de Artes e Ofícios de Uberaba. Após a Revolução de 1932 o prédio foi doado para sede  do 4º Batalhão de Caçadores Mineiros até 1947, quando foram doadas ao SENAI e repassadas ao SESIMINAS em 1991. Os prédios, restaurados, atualmente, constituem o Centro de Cultura José Maria Barra.
 Endereço: Praça Frei Eugênio, nº 231 – Bairro São Benedito.

21. Cine Teatro Municipal Vera Cruz -O prédio foi construído pelo arquiteto Taddeu Giudice, em estilo Art Déco e inaugurado em 1947, pela empresa Orlando Rodrigues da Cunha & Cia. O nome é uma homenagem ao primeiro nome do Brasil. Adquirido pela Prefeitura Municipal em 2006 foi reformado e reabilitado como centro cultural.                                
Endereço: Rua Tristão de Castro, 270 - Bairro São Benedito

22. Conjunto Paisagístico e Arquitetônico de Peirópolis – Estação de ferro Cambará foi inaugurada em 1889. A área destacou-se no início do século XX com a produção de calcário. Em 1924 o nome foi modificado para Peirópolis em homenagem ao imigrante espanhol Frederico Peiró. A região adquiriu grande importância em 1940, com a descoberta de fósseis pré-históricos.
Endereço: BR 262, Km 784 -- Peirópolis -- 25 KM do centro de Uberaba

23. Cruzeiro do Cachimbo – Construído em 1865, em madeira aroeira, com 5 metros de altura, para a missa dos expedicionários.  As tropas do Rio de Janeiro reuniram-se em Uberaba para constituir um corpo expedicionário para a invasão do Paraguai, e acamparam o lugar conhecido à época como Cachimbo, onde hoje fica o bairro Fabrício.

24. Cúria Metropolitana -  Antigo Palácio Episcopal, construído pelo arquiteto José Rosatto. Em 1929, foi destinado ao Seminário Diocesano e hoje abriga a Cúria  Metropolitana. Propriedade da Arquidiocese de Uberaba possui estilo Neocolonial tendo sido construída no ano de 1902.
 Endereço: Praça Dom Eduardo, nº 56, Bairro Mercês.

25. Edifício Fadul Cambraia: Umas das residências mais antigas de Uberaba, construída em 1892, para morada de Artur Baptista Machado. Foi a primeira sede do bispado de Dom Eduardo Duarte da Silva e sede do Jóquei Clube de Uberaba.Estilo arquitetônico Eclético, tendo função comercial em seus dois pavimentos.
Endereço: Praça Rui Barbosa, nº5/20/180, Bairro Centro

26. Escola Estadual Castelo Branco - Edifício projetado pelo arquiteto Oscar Niemayer, inaugurado em 1959 como sede da antiga Escola Normal Oficial de Uberaba, que em 1970 recebeu o nome atual.  A escola funcionou anteriormente no prédio do Liceu de Artes e Ofícios (atual SENAI), no ano de 1928, em 1948 na rua Cel. Manoel Borges, 35.
Endereço: Rua Padre Leandro, 121 - Estados Unidos.

27. Estação Buriti - A estação de Buriti foi inaugurada em 1895 para atender a linha de Catalão até Uberaba, a partir da estação de Jaguara. Esse trecho foi abandonado em 1976, e incorporado à linha de Ribeirão Preto a Araguari, funcionando até 1997 quando foi desativado pela Fepasa. Ainda existe  uma capela a casa do padre e do chefe da estação, um coreto e a casa do trolinho.

28. Fazenda Cassu - Fazenda localizada na microrregião de Uberaba, pertenceu a Antonio Borges de Araújo, foi construída no final do século XIX, com características coloniais. Em 1906 foi lá realizada por José Caetano Borges a primeira exposição de gado zebu em nosso país. Foi em suas terras que em 2008 os pesquisadores encontraram os fósseis do maior dinossauro já descoberto no Brasil, o Uberabatitan.

29. Fazenda Experimental de Criação Getúlio Vargas – EPAMIG - A construção foi iniciada no Governo Vargas, em 1937 e inaugurada em 1941. O espaço físico possui importância histórica, pois naquele local Major Eustáquio, fundador de Uberaba, ergueu sua casa. No fim do século XIX instala-se ali  o Instituto Zootécnico de Uberaba
 Endereço: Rua Afonso Rato, 1.301 – Univerdecidade

30. Fazenda Indaiá - Foi criada por volta de 1890, pelo pecuarista Coronel Manoel Borges, com o objetivo de implantar criação de gado Zebu, às margens do Rio Tijuco. A casa sede da fazenda possui arquitetura colonial. Possui no entorno paiol, monjolo, moinho, curral, quintal e pomar.
Localização: Região do Tijuco a 50 KM do centro de Uberaba.

31. Fundição Artística Sinos Uberaba (FASU) – Segunda maior fábrica de sinos artesanais do Brasil, cuja técnica de fundição é realizada nos moldes das fundições milenares da Europa.  Totalmente artesanal, a forma de fabricação é capaz de colocar notas musicais nos sinos  Já confeccionou mais de 2.000 sinos para várias igrejas brasileiras e outros países.
Endereço: Travessa Eduardo Gotti, 65 - Bairro Abadia.

32. Galpão da Mogiana – A Companhia Mogiana foi inaugurada em 23 de abril de 1889 na Rua Arthur Machado.  Em janeiro de 1946 foi iniciada a construção da sede na Praça da Mojiana. O Galpão era utilizado para acondicionar os materiais ferroviários da estação, e foi desativado em 1961. Em 2013 foi restaurado e instalado o Arquivo Público Municipal.
Endereço: Praça Dr. José Pereira Rebouças nº 650. Boa Vista

33. Grande Hotel- Foi o primeiro arranha-céu do Triângulo Mineiro, construído em 1939, e inaugurado em 1941. Propriedade da Companhia Cinematográfica São Luiz Ltda., dispunha de 100 apartamentos e 40 quartos, foi planejado e executado por uma empresa alemã. Durante seu período de maior expressão, o local hospedou diversos presidentes do Brasil, entre eles Getúlio Vargas.
Endereço: Avenida Leopoldino de Oliveira, 3565 -Centro

34. Grupo Brasil – Primeiro grupo escolar estadual da cidade, inaugurado em 1909,  pelo governador João Pinheiro, na gestão do prefeito Dr. Felippe Aché, que dotou a praça de amplo jardim e coreto. O construtor foi Samuel Stafela. Foi, até 1944, o único grupo escolar da cidade. Em 1974, passa a chamar-se Escola Estadual Brasil.
Endereço: Praça Comendador Quintino,nº 01– Bairro Estados Unidos.

35. Grupo Escolar Minas Gerais - Criado em 1927. Devido à Revolução de 30 as instalações foram cedidas para hospital e hospedagem dos batalhões de voluntários. Com o fim do conflito instalou-se no local o 4º Batalhão de Polícia que permaneceu até 1944. A ocupação como escola  só ocorreu em 1944. Hoje é a Escola Estadual Minas Gerais.
Endereço: Praça Frei Eugênio, 473 –Bairro São Benedito.

36. Hospital São José:- - Imóvel construído por um grupo de médicos na primeira metade do século XX, para abrigar a Casa de Saúde Santa Rita. Liderados pelo Dr. José Humberto Rodrigues da Cunha o imóvel foi adquirido. O engenheiro Alberto de Oliveira Ferreira foi o construtor do prédio atual, no estilo arquitetônico Eclético, inaugurado em 1953.
Endereço: Rua Santo Antônio, nº 62, Bairro Centro

37. Hospital São Paulo - Imóvel construído na década de 40 no estilo Art. déco para extensão da Casa de Saúde e Maternidade São Lucas. Recebeu o nome de Hospital São Paulo nos anos 60. No período de construção de uma cisterna foram encontrados ossos de dinossauros encravados nas rochas. O local tem um sítio paleontológico.
 Endereço: Avenida Presidente Vargas, nº 141, Bairro Centro.

38. Hotel Modelo - Hotel construído pelo Sr. Quirino Marques, em 1929, em estilo arquitetônico eclético. O construtor foi o italiano Eugênio Borelli, em dois pavimentos. Atualmente, é propriedade de Milton Carlini e se encontra em atividade até os dias atuais.
 Endereço: Rua Artur Machado nº452 Centro.

39. Hotel Tamareiras – Projetado pelo arquiteto austríaco Carlos Simoneck inicialmente para residência do pecuarista Aguimar Rodrigues da Cunha, foi construída em estilo Mouro-Florentino no ano de 1941. Em 1985 foi adquirida por Silvio Rodrigues da Cunha que a adequou para instalação do Tamareiras Park Hotel.
Endereço: Rua Olegário Maciel, 29/187 – Centro.

40. Igreja São Domingos - Sua construção teve início em 1899 com os Freis da Ordem Dominicana no Brasil, em terreno doado  pelo Comendador José Bento do Vale. Apresenta estilo neogótico, com planta em forma de cruz, projetada pelos engenheiros Egídio Betti Monsagratti, e Dr. Florent s. O corpo da igreja foi construído em pedra tapiocanga. Foi inaugurada em 1904, as torres foram construídas em 1914, e a igreja concluída em 1939.
Endereço: Rua Lauro Borges, 272 – Bairro Estados Unidos.

41. Igreja Metodista - Em 1924 é inaugurada a igreja, em 1930 é construída a casa pastoral.. O projeto foi elaborado pelo engenheiro civil da Missão, Dr. J. W. Clay, e executado pela Construtora Santos Guido. A inauguração foi em 1938. Em 1998 a Fundação Cultural de Uberaba doou imóvel ao lado do templo para a ampliação do prédio
 Endereço: Rua Moreira César, 65 – Bairro Fabricio

42. Igreja Nossa Senhora da Abadia – A primitiva capela da Abadia foi inaugurada em 1884, mas um incêndio a deixou quase toda destruída. A reconstrução foi concluída em 1915.  Em 1942 a construção adquiriu o aspecto que até hoje persiste.  A imagem de Nossa Senhora da Abadia, a padroeira de Uberaba, está colocada no alto de sua torre.
Endereço: Praça da Abadia

43. Igreja de Nossa Senhora de Fátima – Construída na  década de 1940, seu projeto original é do engenheiro Abel Reis. Segue o estilo art déco. Em 2011 sofreu restauração e revitalização histórica de suas qualidades originais. Conta com algumas obras de arte, como o Crucifixo e a imagem de Fátima, a tela de São Francisco e os quadros da Via Sacra.
Endereço: Praça Carlos Gomes, nº 50 - Bairro Estados Unidos

44. Igreja da Adoração Perpétua  - A antiga Paróquia de Santo Antônio e São Sebastião, é a mais antiga Arquidiocese de Uberaba, criada pelo bispo de Goiás, Dom Eduardo Duarte e Silva, em 1820. Sua construção foi concluída em 1905, o estuque ornamentado foi montado pelo engenheiro Alexandre Capellacci di Gusberti.  Em 1908, a igreja passou a ser catedral da cidade, assim permanecendo até 1926.
Endereço: Praça Dom Eduardo nº 168 – Bairro Mercês.

45. Igreja do Rosário –Projetada pelo padre Zeferino Batista do Carmo e construída pelos escravos mestres de obras por volta de 1840, de acordo com o partido colonial com duas torres. Nela eram realizadas as festas dos congados e a corte real dos negros em honra a Nossa Senhora do Rosário. Demolida em 1924, para abertura da Av. Presidente Vargas.

46. Igreja de Santa Rita - Construída em Uberaba, no ano de 1854 por Cândido Justiniano de Lira Gama em comprimento a uma promessa. É o único imóvel do Triangulo tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, ocorrido em 1939. Em 1875, foi ampliada por Manoel Joaquim Barcelos, atendido por Santa Rita em um pedido.  Em 1987, por iniciativa de Jorge Alberto Nabut e Dom Benedito de Ulhôa, inaugura-se na igreja o Museu de Arte Sacra.
Praça Manoel Terra, s/nº, Bairro Centro

47. Igreja Santa Terezinha - A construção da primeira igreja ocorreu em 1929. Em 1946, com a chegada dos Capuchinhos, a antiga igreja foi demolida e a nova igreja construída em alvenaria de tijolos, com características neorromânicas, com planta em cruz grega e nave única. Foi inaugurada em 1962, no dia de Santa Terezinha.
Endereço: Praça Santa Terezinha nº -- Bairro Fabricio

48. Imagem de Santa Rita- Peça original da Igreja Santa Rita, transformada em museu desde 1987. A peça é de madeira policromada, original do século XIX. O nome do artista que a fez é desconhecido. A imagem tem aparência de uma jovem em pé, medindo 50cm de altura. O rosto apresenta tendência neoclássica, não possui expressão.
Endereço: Praça Manoel Terra, n° - Centro.

49. Indumentárias Eclesiásticas - Indumentárias usadas em cerimônias litúrgicas católicas, doadas por Dom Benedito de Ulhoa Vieira, Dom Alexandre Gonçalves do Amaral e Frei Henrique da Silva ao Museu de Arte Sacra. O acervo compõe-se de: Casula, Manípulo,   Estola, Véu do Cálice, Mitra.
Endereço: Praça Manoel Terra, n° - Centro.

50. Loja Maçônica Estrela Uberabense - Construída em 1915 no estilo eclético pelos maçons que vieram para Uberaba no final do século XIX, para ser a sede da Loja Maçônica nº 941. O salão nobre do templo é adornado por vários elementos maçônicos simbólicos como a âncora e na fachada traz o símbolo do “olho que tudo vê”.  
 Endereço: Praça Comendador Quintino, nº11/13/272. Bairro Estados Unidos.

51. Mercado Municipal – O prédio foi construído pela empresa paulista Salles Oliveira & Valle Ltda, possui o estilo inglês de construções de mercados, forma octagonal com quatro entradas.  Foi executado no governo de Dr. João Henrique Sampaio Vieira da Silva, em 1912 e inaugurado, em 7 de agosto de 1924 na gestão do Cel. Geraldino Rodrigues da Cunha.
Endereço: Praça Manoel Terra – Bairro Abadia.

52. Máquina Locomotiva Maria Fumaça - Foi doada para o município pela antiga Via Mogiana de Estradas de Ferro e Navegação. “Maria Fumaça” é o nome popular da locomotiva movida a vapor. Foi instalada nos anos de 1970 no canteiro central da Praça da Mogiana. A Máquina celebra a chegada da estrada de ferro a Uberaba, em 1889.
 Endereço: Praça Dr. José Rebouças – Bairro Boa Vista

53. Marco do Lajeado –Santa Rosa – Localizado em Santa Rosa, no local onde existiu o Arraial da Capelinha que foi fundado por José Francisco de Azevedo em 1812. O marco foi idealizado por Hildebrando Pontes, e colocada pelo prefeito Dr. Paulo Andrade Costa, em 1936, por ocasião do centenário da Câmara Municipal.

54. Mosteiro Nossa Senhora da Glória - Fundado na chácara das Rosas, pertence à congregação dos Beneditinos o Mosteiro foi construído no final da década de 50. Destaca-se pela beleza dos jardins, capela, vitrais, esculturas e pinturas. Diariamente ocorrem missas entoadas com cantos gregorianos.    Endereço: Rua Visconde do Rio Branco, 380 –Vila Maria Helena.

55. Museu do Zebu - Um centro moderno e dinâmico, o museu do Zebu, criado em 1984, pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu – ABCZ, com objetivo de pesquisa e difusão histórica e cultural sobre a criação do zebu e sua importância para a  região. Único do gênero no mundo, o Museu conserva a saga do zebu no Brasil, a partir do século XIX e seus aspectos culturais
Endereço: Praça Vicentino Rodrigues da Cunha, 110- Parque Fernando Costa

56. - Museu de Arte Decorativa-MADA - A Vila dos Eucaliptos, como era chamada, foi construída por José Maria dos Reis, seu proprietário, em 1916. Constitui um exemplar da arquitetura com influência do tipo chalet. Em seu interior, na sala de jantar, encontra-se a principal pintura parietal da casa, a Santa Ceia, assinada por Reis Júnior, em 1920.  Atualmente é sede do  Museu de Arte Decorativa
Endereço: Rua Maria de Lourdes Melo Colli, 30 – Residencial Dr. Abel Reis

57. Museu de Arte Sacra-  Instalado na Igreja Santa Rita seu acervo é rico em peças barrocas dos dois últimos séculos possuindo diversificado número de peças como paramentos, estandartes de procissões, alfaias, imagens e mobiliário. A imagem de Santa Rita e a pia batismal conservam as mesmas características e estão lá desde a construção da igreja.
Endereço – Praça Manoel Terra

58. Museu Chico Xavier -   O Museu foi criado para preservar a estrutura arquitetônica e as instalações funcionais dos aposentos de Chico Xavier. Mantém intacta a residência do médium espírita, com todos os seus pertences. Seu acervo constitui-se de documentos bibliográficos relativos à trajetória de suas atividades.
Endereço - Rua Dom Pedro I, nº 165 - Parque das Américas.

59. Museu de História Natural Wilson Estevanovic – Voltado para a ciência natural, seu acervo possui peças com mais de 3 bilhões de anos. Conta com o maior observatório Astronômico do Triângulo Mineiro, coleção de artefatos de grupos pré-históricos; mostra osteológica de animais; sarcófago, múmias, papiros e artefatos; além de mostra sobre biodiversidade.      
Endereço: Av. Uruguai, 557

60. Museu da Capela - Instalado dentro da Capela do Colégio Nossa Senhora das Dores, o Museu, reformado recentemente, mostra a história das Irmãs Dominicanas, desde a origem da congregação, à chegada das irmãs, o trabalho no Brasil, com objetos e mobiliário antigo da escola, além de livros raros.
Endereço: Praça Tomaz Ulhôa

61. Museu Paleontológico de Uberaba- Instalado no prédio da antiga estação ferroviária de Peirópolis, o Museu tem rico acervo de fósseis de dinossauros e outros vertebrados datados de 65 a 72 milhões de anos de idade. Conta ainda com painéis explicativos sobre a evolução da vida e dioramas que reconstituem os cenários da vida e dos animais e vegetais que habitaram a região de Uberaba há milhões de anos.
Endereço: BR 262, Km 784, Bairro de Peirópolis

62. Obelisco em homenagem ao Zebu – Construído em 1939 e implantado no centro da praça Dom Eduardo como marco ao cinqüentenário da introdução do gado zebu no município. Foi oferecido à comunidade por José Caetano Borges e seus filhos. Há três placas sobre o obelisco homenageando, entre outros, o presidente Getúlio Vargas.
Endereço: Praça Dom Eduardo – Bairro Mercês

63. Obelisco da Modernidade: O obelisco foi inaugurado em 1941, pelo ex-presidente Getúlio Vargas, e simboliza um período de grande progresso e mudanças urbanísticas em Uberaba. É uma obra modernista, em estilo Art déco, do artista plástico Humberto Cozzo. Marca o desenvolvimento da indústria em Uberaba.
Endereço: Praça Vicentino Rodrigues da Cunha, 110 – Parque Fernando Costa

64. Paço Municipal Major Eustáquio - Prédio público mais antigo da cidade. Construído em 1836 pelo Capitão Domingos, foi sede do Tribunal do Júri, da Cadeia, da Biblioteca, dos Correios, da Prefeitura e, atualmente, Câmara Municipal. Foi reconstruído em 1888, e novamente em 1917 sendo Luis Dorça o arquiteto, com afrescos dos italianos Vicente Corcione e Rodolpho Mosello.
Endereço: Praça Rui Barbosa, nº 250 - Centro

65. Palácio Episcopal São Luiz - construído em 1903, em estilo chalet, para residência de Getúlio Guaritá, comerciante. O responsável pela construção foi o arquiteto italiano Alexandre di Gusberti.  Em 1930 foi adquirido para sede do Episcopado. Na década de 1990, deixou de ser a residência episcopal, mas continua pertencendo à Cúria Metropolitana de Uberaba. Atualmente é a sede do Centro Educacional Uberabense - CEU
     Endereço: Rua São Sebastião, 259 - Centro

66. Palacete José Caetano Borges - Projetado pelo construtor, ornador e revestidor português José Mendes Reis e pelo arquiteto Carlos Machi, para residência de José Caetano, pecuarista, no ano de 1913. É uma das primeiras obras a introduzir o cimento armado nas edificações. Possui características coloniais, pinturas parietais de artistas italianos.  É sede da Fundação Cultural de Uberaba
Endereço: Rua Tristão de Castro, 64 –Centro

67. Panificadora Beliske -   Residência construída em estilo arquitetônico eclético, na década de 30, sendo de propriedade de Octaviano Cruvinel Borges. Construída com função residencial, atualmente foi adaptada para função comercial, funcionando no local a panificadora Beliske.                                 Endereço: Praça Santa Terezinha nº 344.

68. Parque Fernando Costa -  O Parque foi inaugurado em 10 de maio de 1941. É o local onde ocorre anualmente a Expozebu. Recebeu esse nome em homenagem ao Ministro da Agricultura da época, Fernando Costa, um dos responsáveis pela construção do Parque. É cercada por um gradil desenhado pelo artista plástico Ovídio Fernandes nos anos 80.
 Endereço: Parque Fernando Costa - Bairro São Benedito

69. Praça Concha Acústica - Inaugurada em abril de 1971, pelo prefeito Arnaldo Rosa Prata, o espaço foi construído no local onde existiu, tempo antes, a antiga gameleira (árvore). Desativada por vários anos, foi reformada em 2013 na administração do prefeito Paulo Piau, e recebe semanalmente centenas de pessoas nos seus programas culturais.
 Endereço: Praça Afonso Pena, no final da Rua Artur Machado.

70. Prédio da Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro - De arquitetura neoclássica, construída por Miguel Laterza e Luiz Dorça em 1912 para ser sede da penitenciária e cadeia pública de Uberaba. Em 1954 a Penitenciária foi desativada e o Governador Juscelino Kubitscheck de Oliveira doou, após reformas, o prédio para a Universidade Federal do Triângulo Mineiro.
 Endereço: Praça Manoel Terra, 330 – Centro

71. Prédio dos Correios – Construído em 1955, na Praça Henrique Von Krüger, na gestão do General Eurico Gaspar Dutra como Presidente da República, e do prefeito Artur de Melo Teixeira, o prédio inaugurou a arquitetura moderna na cidade. A Agência Postal de Uberaba foi criada em 1839 e funcionou no Paço Municipal, e na  Rua Artur Machado até 1955.
Endereço: Praça Henrique Krüger, nº 33. Centro

72. Relógio e Obelisco da Praça Dr. Jorge Frange - O relógio foi doado pelas colônias japonesas de Uberaba e Igarapava ao município por ocasião do centenário da elevação de Uberaba à condição de cidade em 1956. Para guardar o relógio foi construída um Obelisco com 15 metros de altura,  sendo o responsável pela obra o engenheiro Álvaro Vasques.
Endereço: Praça Dr. Jorge Frange – Bairro São Benedito

73. Residência Particular – Imóvel construído em 1909, pelo mestre de obras Eugênio Borelli, em estilo Eclético Romântico para a residência da família de Alexandre Cunha. Foi sede da Fundação Cultural. Hoje o imóvel pertence a Pedro de Azevedo Mendonça.
Endereço: Rua Lauro Borges, 28/152 – Centro

74. Residência Particular - Construída em estilo arquitetônico eclético, no ano de 1914. Residência de Raimundo Soares de Azevedo, usada como Centro de Saúde a partir de 1939 e, novamente como residência, em 1956. Atualmente, é propriedade da Sociedade Educacional Uberabense.   Endereço: Endereço: Rua Lauro Borges, 82/347 – Centro

75. Residência Particular-  Edificada pelo construtor espanhol André Fernandes, entre 1927 e 1936.  Possui estilo arquitetônico misto colonial, espanhol e bizantino. Pertenceu ao Dr. Vitor de Carvalho Ramos, um dos responsáveis pela criação da Associação Comercial e Industrial de Uberaba. Atualmente é propriedade de Waldemiro Sisconetto.  
 Endereço: Rua Vigário Silva, nº 119. Centro

76. Residência Particular - Imóvel construído em dois pavimentos por João Laterza, em estilo arquitetônico neocolonial, para residência do Dr. João Henrique Sampaio Vieira, prefeito municipal na década de 1930. Tem como elemento decorativo azulejos portugueses e muxarabiê, elemento mourisco introduzido pelos espanhóis.
Endereço: Rua Silva Jardim, 103 – BairroFabricio.

77. Residência Vila Mariana - Elegante bungalow construído para residência do Dr. Carlos Terra, em 1928. Atualmente, o mesmo possui relevância histórica na arquitetura eclética da cidade. O imóvel é conhecido por Vila Mariana, por possuir em sua fachada tal nome escrito. Proprietário atual: Rosa Maria Santos Terra.
Endereço: Rua Vigário Silva nº 226/42

78. Residência Particular –  Imóvel construído  na primeira metade do séc. XX para residência de Gil Duarte Vilela. A residência, em dois pavimentos, com porão habitável, apresenta estilo neocolonial, e tem sido preservada pelos proprietários. Atualmente é propriedade da família de Rafael Teixeira Vale.
Endereço - R. Irmão Afonso, nº720/171 esq. R. Dr. José Ferreira

79. Sobrado Pedro Salomão - O casarão foi construído em 1941, sendo restaurado, posteriormente, pelo engenheiro Luiz Arduini Canassa. O imóvel pertencente à família do empresário Gilberto Salomão. A casa, em dois pavimentos, possui pinturas presentes em suas paredes internas, em estilo árbe.
Endereço: Rua Coronel Manoel Borges, 518 – Bairro Mercês.

80. Sanatório Espírita de Uberaba- Inaugurado em 1933 o prédio possui estilo eclético, com predominância modernista vista em seus pilares e fachada. Seus construtores foram Henrique Castejon, Servilio Finote e João Alves.  Tem suas origens em 1925, a partir da iniciativa dos espíritas Eurípedes Barsanulfo e Maria Modesto Cravo.  Traz, como símbolo da maçonaria, na fachada uma âncora.
Endereço: Rua José Clemente Pereira, 250 –Bairro Estados Unidos.

81. Santa Casa de Misericórdia -  construída por Frei Eugênio Maria de Gênova em 1858, foi destruída por um incêndio em 1921.  A reconstrução ocorreu por iniciativa do médico Dr. José de Oliveira Ferreira, com o patrocínio de grandes famílias uberabenses. As obras foram iniciadas em 1926, e o prédio inaugurado em 1935
 Endereço: Praça Tomaz Ulhoa, nº 532– Bairro Abadia.

82. Santuário Medalha Milagrosa -  Inaugurado em 1961 o Santuário pertence às Irmãs Concepcionistas que aqui chegaram em 1949. Inicialmente instaladas em outros locais, o último na Rua Afonso Rato onde permaneceram até a construção do atual santuário em 1961. No interior da igreja, está o túmulo da fundadora do mosteiro, Madre Virgínia
 Rua Medalha Milagrosa, 123 – Bairro Mercês.

83. Sobrado José Machado Borges - Construído para residência do coronel José Machado Borges, no estilo eclético. Obra do arquiteto José Mendes Reis, que introduziu o estilo compósito-coríntio. O interior pintado pelo espanhol Bazaga apresenta o estilo “ArtNoveau”. Foi a primeira sede da Casa de Saúde São José, fundada pelo Dr. José Humberto Rodrigues da Cunha em 1939.
Endereço: Rua Olegário Maciel, nº 83/91. Bairro São Benedito.

84. Solar Castro Cunha- O sobrado foi erguido para Manuel Rodrigues da Cunha, fazendeiro pecuarista,  entre 1918 e 1920, por Sevílio Finote, no estilo neomourisco, com 16 cômodos. Em 1934, o imóvel foi adquirido por Arthur Castro Cunha, vindo daí o apelido do Solar. É vista como marco da memória da arquitetura zebuína produzida em Uberaba, no início do século XIX.  
Endereço: Praça Rui Barbosa, 14/282 –Centro

85. Solar dos Mendes - Imóvel edificado em 1917, conhecido como Solar dos Mendes. Foi construído pelo italiano Miguel Laterza para moradia do coronel Eliezer Mendes dos Santos, pecuarista. O imóvel se destaca por conta das arcadas e a elevação do terreno. Possui estilo arquitetônico eclético.  
Endereço: Rua São Sebastião, 15/24 – Centro

86. Solar 17 - Imóvel construído em estilo arquitetônico neocolonial, inicialmente com função residencial para a família de Mario Carneiro. Posteriormente foi adquirido por Wilson Pinheiro que o adequou para instalação do restaurante Solar 17 que funcionou até o ano de 2012.
 Endereço: Rua São Sebastião, 91 – Centro

87. Teatro Experimental de Uberaba (TEU) - O teatro possui arquitetura do século XX e completou 45 anos em 2010. Fundado em 1965 foi fomentado por um grupo de atores, dentre eles Maurílio Cunha Campos de Morais e Castro que empresta seu nome ao auditório. O TEU, em 2003, foi denominado "Augusto César Vanucci".
 Endereço: Rua Padre Zeferino, n° 998 - Bairro Fabrício

88. Uberabão – Estádio Engenheiro João Guido - Construção iniciada em 1962, pelo empresário Dr. Edgard Rodrigues da Cunha doador do terreno à cidade em 1967. O término da construção se deu no governo de Arnaldo Rosa Prata. Seu nome é uma homenagem ao Engenheiro João Guido, em cujo mandato tornou o imóvel público e retomou a construção.
 Endereço: Rua Gabriela Castro Cunha - Vila Olímpica, Uberaba.


Patrimônio imaterial


89. Banda da Maria Giriza – Banda criada por Jorge Montes, em 1936, visando formar um bloco carnavalesco espontâneo, composto por homens vestidos rusticamente de mulher, desfilando pela cidade com instrumentos musicais formados por frigideiras, tampas de panela, violões sem cordas, berrantes, cornetas e outros, com o objetivo de divertir e alegrar o carnaval.

90. Catira- Primeira manifestação cultural genuína brasileira, de origem indígena e portuguesa. O Catira floresceu em todos os antigos aldeamentos jesuíticos, tendo sido levado pelas bandeiras para o Interior chegando a Uberaba no séc. XIX.  Uberaba possui o maior número de grupos de Catira do Brasil, sendo a cidade que mais preserva essa tradição.

91. Congados, Moçambiques, Vilões e Afoxé - O primeiro terno de Congada em Uberaba foi criado após a Abolição da Escravatura, em 1889. A Congada apresenta um ritmo chamado rojão sendo uma dança mais rápida. O Moçambique é dança mais lenta com batida de pé. O Vilão se dança batendo varinhas enfeitadas com fitas, que cada folião carrega.

92. Festa de Nossa Senhora da Abadia - Durante a primeira quinzena de agosto, realiza-se a tradicional festa religiosa de Nossa Senhora da Abadia, padroeira de Uberaba, no Santuário de Nossa Senhora da Abadia, localizado no bairro Abadia. O evento traz milhares de romeiros, sendo seu ponto culminante o dia 15 de agosto, com procissão e missas

93. Festa de 13 de Maio- Festa tradicional de caráter nacional é comemorada em Uberaba no dia 13 de maio, em homenagem ao fim da escravidão realizada em 1888, com a assinatura da Lei Áurea. A festa tem sido comemorada ao longo dos anos, entre várias atividades, com desfiles pela cidade dos ternos de Congo, Moçambique, Vilão e Afoxé.

94. Festa de Nossa Senhora da Conceição e São José - No bairro rural da Baixa, há a devoção a Nossa Senhora da Conceição, uma influência portuguesa, cuja origem remonta aos tempos coloniais. A celebração popular ocorre nos últimos sábado e domingo do mês de julho. A festa está ligada à capelinha do distrito de Uberaba.

95. Folia de Reis - O aparecimento da manifestação em Uberaba ocorreu na década de 1870, na zona rural, especialmente no distrito da Baixa, e há registro de companhias locais em atividades há mais de 140 anos. Atualmente, a Folia de Reis é considerada uma expressão da cultura popular de Uberaba, ligada à religião católica e o culto aos três reis magos.

Patrimônio – Personalidades importantes para Uberaba

1. Alaor Prata- Alaor Prata Soares nasceu em Uberaba, 1882. Foi engenheiro, político, e polemista brasileiro. Militou na imprensa dirigindo os jornais O Triângulo e a Gazeta de Uberaba, atuando ainda no Lavoura e Comércio, também de Uberaba. Foi engenheiro da Estrada de Ferro Mojiana. Participou ativamente da história da introdução do gado zebu no Brasil. Faleceu no Rio de Janeiro, em 1964.

2. Alberto Fresteschi- Nasceu em 1909 foi músico, instrumentista, compositor e professor. No ano de 1932 residiu em Belo Horizonte onde foi solista e regente da orquestra da rádio Guarani. Em 1949 fundou em Uberaba o Conservatório Musical de Uberaba que, em 1967 foi estatizado e passou a se chamar Conservatório Estadual de Música Renato Frateschi.

3. Alexandre Barbosa -Foi deputado constituinte no ano de 1890, autor da Lei que organizou o ensino no Estado, e criou o Instituto Zootécnico de Uberaba. Escritor e Historiador foi autor de vários livros e ensaios sobre a história e geografia local, os quais enviava ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro para preservação.

4. Dr. Aluísio Prata – Nascido em Uberaba em 1920 formou-se em Medicina em 1945 no Rio de Janeiro. Dedicou-se ao tratamento e pesquisa de Doenças Tropicais e Infectuosas, tendo sido assessor do Ministério da Saúde para os Programas de Controle de Esquistossomose e doença de Chagas. Fundou a Sociedade Latino Americana de Medicina Tropical. De 1948 a 2000 publicou 245 artigos em periódicos e 48 capítulos de livros.

5. Antônio Borges Sampaio –Nasceu em Portugal em 1827 chegando a Uberaba em 1847. Procedeu ao recenseamento da então vila, o que auxiliou para elevação de Uberaba à categoria de cidade em 1856. Foi diversas vezes prefeito no período de 1853/79. Foi o primeiro jornalista da cidade escrevendo para diversos jornais do país, além de grande historiador de Uberaba no séc. XIX, sendo uma de suas mais importantes obras Uberaba: História, Fatos e Homens. Atuou ainda comopromotor público, subdelegado, advogado provisionado, tenente-cirurgião, além de climatologista.

6. Anatólio Magalhães –Artista Plástico nascido em Uberaba, em 1883, dedicou-se à fotografia inicialmente e, depois, exclusivamente à pintura em tela. Fez um registro da história da cidade por meio da sua pintura eternizando as ruas ainda sem calçamento, casarios antigos, as ladeiras e as praças com suas igrejas.

7. Antenógenes Silva - Nasceu em 1906. Foi cantor e compositor de renome.  Mudou-se para Rio de Janeiro em 1933, tornando-se desde então nacionalmente conhecido, principalmente como O Mago do Acordeão. Tem extensa discografia, gravou mais de 160 discos, e mais de 360 composições de sua autoria, e também em parcerias. Faleceu 2001.

8. Augusto César Vanucci-Nasceu em Uberaba (1934-1992). Foi ator de cinema com atuação em mais de 30 filmes, entre outros:Tristeza do Jeca,Rio Verão e Amor, Balança Mas Não Cai.Criou e dirigiu os grandes programas da TV Globo como Globo de Ouro, Chico City, Os Trapalhões. Criou o programa Terceira Visão na TV Bandeirantes apresentado por Gasparetto e a série Fronteiras do Desconhecido na TV Manchete. Seu nome foi dado ao Teatro Experimental de Uberaba.

9. Boulanger Pucci (Luiz Boulanger Rodrigues da Cunha Castro Pucci) – Médico, formou-se em 1913 e clinicou durante 40 anos. Foi vereador e, em 1947, prefeito de Uberaba, ficando conhecido como o ‘Prefeito da Instrução'. Reativou a Escola  Normal, construiu as escolas América, Professor Chaves e Dom Eduardo. Fundou o jornal semanário A Separação em 1919. Seu nome foi emprestado ao estádio do Uberaba Sport Clube, onde foi presidente e grande benfeitor.

10. Barão da Ponte Alta –Antônio Eloi Cassimiro Araújo- Foi vereador no período de 1848 a 1857, e De¬putado Estadual em 1859. Em 1865, Coronel Comandante Supe¬rior da Guarda Nacional de Uberaba e Prata. Foi ainda Juiz de Paz e Delegado de Polícia. Foi nomeado Oficial da Ordem da Rosa e por último, em 1879, recebeu o título de Barão de Ponte Alta.

11. Bernardo Guimarães - Escritor, autor de, entre outros, de Escrava Isaura, romance adaptado para a TV que fez grande sucesso no mundo todo. Viveu no período de 1829 a 1942 em Uberaba dos 04 aos 16 anos. Foi o responsável por divulgar a existência da região para o país, incluindo-a no enredo de suas obras. Foi membro da Academia de Letras do Triangulo, e emprestou seu nome à biblioteca municipal e rua da cidade.

12. Cacaso – Antonio Carlos Ferreira de Brito –Nascido em Uberaba (1944-1987).  filósofo, poeta, foi também crítico, ensaísta e letrista. Publicou livros, entre outros, Grupo Escolar, Beijo na boca, Mar de mineiro. Como músico foi parceiro de Djavan, Francis Hime, Toquinho, João Bosco, e outros. É de sua autoria músicas gravadas por Elis Regina (Meio Term”), Milton Nascimento (Carro de Boi), Edu Lobo (LeroLero), Simone Face a Face).

13. Capitão Domingos –Primeiro Prefeito de Uberaba, irmão de Major Eustáquio, fundador de Uberaba. Veio para Uberaba em 1832, onde foi Juiz Municipal, Delegado de Polícia, primeiro presidente da Câmara Municipal de Uberaba, e prefeito em 1937. Em seu mandato foi inaugurado o prédio do paço municipal em 1937, o cartório e agência postal em 1938.

14. Carlos Augusto Machado – Conhecido como Dr.”Carrim”, nasceu em 1889. Foi um dos primeiros dentistas na cidade. Viajava de trem de ferro ou a cavalo pelas zonas rurais para atender a população. Anos depois instalou consultório na cidade à Rua Santo Antônio. Inventou uma fórmula para cura de uma inflamação na gengiva, a “piorreia”. Faleceu em 1965.

15. Chico Xavier - Francisco Cândido Xavier nasceu em 1910, mudou-se para Uberaba em 1959. Foi um dos mais importantes divulgadores do Espiritismo. Psicografou cerca de dez mil cartas e mais de 450 livros, sendo o escritor brasileiro de maior sucesso da história. Em 1981 e 1982 foi indicado ao prêmio Prêmio Nobel da Paz. Em 2000 foi eleito o Mineiro do Século XX, pela Rede Globo Minas. Faleceu aos 92 anos de idade.

16. Dom Alexandre Gonçalves do Amaral- Primeiro Arcebispo da Arquidiocese de Uberaba. Tomou posse como Bispo em 1939, e em 1962 foi nomeado primeiro Arcebispo de Uberaba. Renunciou no dia lº de maio de 1978. Durante seu episcopado, publicou mais de 4.000 artigos no Correio Católico, órgão que tornou diário ao assumir o bispado.

17. Dom Eduardo Silva - Foi o primeiro Bispo da cidade de Uberaba. Nasceu em 1852, e foi ordenado padre em 1874. Foi designado, em 1880, Capelão Imperial em cerimônia em que compareceu o Imperador Dom Pedro II. Foi responsável pela criação da Diocese de Uberaba em 29 de setembro de 1907 e pela vinda da congregação Marista que aqui fundou o Colégio Marista Diocesano. Foi nomeado Bispo de Uberaba em 24 de maio de 1908.

18. Dona Aparecida do Hospital do Pênfico - Aparecida Conceição Ferreira foi responsável pela fundação do Hospital do Fogo Selvagem, especializado no tratamento dos portadores do Pênfigo Foliáceo. Em 1957, após a suspensão do atendimento a esses pacientes na Santa Casa, ela levou os doentes para a sua própria casa até conseguir os recursos para erguer o complexo hospitalar junto à população.

19. Edelweis Teixeira - Nasceu em 1909, e em 1943, transferiu-se para o Triângulo Mineiro. Era formado em medicina, odontologia, música e regência em canto orfeônico. Foi professor, inspetor de ensino e reitor, folclorista, poeta, historiador e botânico. Publicou desde 1940, trabalhos na área de historiografia e folclore de Minas gerais. Faleceu em 1986.

20. Edgar Rodrigues da Cunha – Nascido em 1911, formou em Direito em 1935 atuando como Advogado e Professor. Foi um grande empresário proprietário da empresa Produtos Ceres, fábrica de óleos inaugurada em 1956. Foi o idealizador do Estádio Uberabão, pagou pelo projeto e adquiriu terreno com seus recursos, até que prefeito João Guido, em 1969, assumiu para o município a construção.

21. Edilson Lamartine Mendes- Nascido em Uberaba em 1937 formou-se em medicina veterinária pela no Rio de Janeiro. Elegeu-se deputado federal e lutou para que a agropecuária pudesse influir nas grandes decisões do governo. Como líder de classe presidiu a Sociedade Rural do Triângulo Mineiro que se transformou, em 1966, na Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ). No ano seguinte, fundou o Sindicato Rural de Uberaba, que presidiu durante 14 anos.

22. Edson Prata- Foi um dos fundadores do Jornal da Manhã, nasceu em1927, graduou-se em Direito, projetou-se como jurista lançando várias obras jurídicas até hoje adotadas. Foi um dos fundadores da Sociedade Rural do Triângulo Mineiro e da Academia de Letras do Triângulo Mineiro. Como escritor publicou vários Contos Machado de Assis – O Homem e a Obra; Contos Miúdos; Estórias de Gente Mineira.

23. Frederico Maurício Draenert – Formado em ciências físicas e naturais na Alemanha, veio para o Brasil em 1865. Foi o descobridor da bactéria no reino vegetal, após estudo com a cana de açúcar. Em Uberaba dirigiu o Instituto Zootécnico e seu foi professor até 1898. Em artigo de Jesuíno Felicíssimo Junior ele foi considerado o precursor do ensino agrícola superior no Brasil.

24. Frei Eugênio Maria de Gênova- Nasceu na Itália, em 1812, ingressou na ordem dos capuchinhos em 1836. Realizou extensa obra, além da religiosa, em Uberaba, como o cemitério São Miguel, ativo até 1900, projetou a construção de ponte para ligar Minas a São Paulo, e a canalização do rio Uberaba para abastecer a cidade. Uma grande obra realizada foi a construção da Santa Casa de Misericórdia, inaugurada em 1898.

25. Fidélis Reis - Nasceu em 1880, formou-se em engenharia agronômica, em 1898. Foi deputado federal por três mandatos, iniciados em 1921. Foi um dos fundadores do Banco do Triângulo Mineiro, e da Sociedade Rural do Triângulo Mineiro, atual ABCZ, da qual foi o primeiro presidente. Durante 10 anos foi presidente da Associação Comercial e Industrial de Uberaba - ACIU, e construiu sua atual sede. Foi articulista e escritor brilhante.

26. Geraldino Rodrigues da Cunha -Foi agropecuarista, deputado estadual em 1894, vereador e prefeito no ano de 1923 a 1927. Foi um dos fundadores do Clube da Lavoura e Comércio de Uberaba e do Jornal Lavoura e Comércio em 1898. Reformou e inaugurou o Mercado Municipal no ano de 1924. Integrou a comissão de criadores que colaboraram para a criação da primeira Expozebu, em 1935.

27. Gabriel Toti – Nascido em 1889, formado em Arquitetura na Itália, empresário nas indústrias pioneiras de refrigerante e cerveja, foi um dos criadores da Associação Comercial e Industrial de Uberaba em 1923. Organizou o primeiro time de futebol de Uberaba, em 1906. Reivindicou e conseguiu o tombamento nacional da igreja de Santa Rita em 1939. Além de compositor e autor da melodia do Hino de Uberaba, editou e publicou o Álbum de Uberaba em 1956.

28.  Gabriel Orlando Teixeira Junqueira – Foi Agente Executivo (prefeito) de Uberaba por duas gestões, 1892 a 1894 e de 1898 a 1901 e no seu governo o cargo de agente executivo é separado do cargo de presidente da Câmara e deixa de ser remunerado. Autorizou a criação de uma escola rural na fazenda "Barreiro", demoliu as duas torres da Catedral e edificou uma única, reparou o Teatro e a Igreja Santa Rita, inaugurou o Cemitério Municipal e propôs a criação da Biblioteca Pública.

29. Hélvio Fantato -Nascido em 1920 foi um grande artista plástico expressionista, escultor e pintor autodidata.  Participou de diversas exposições de arte na cidade, e expôs, juntamente com outros 10 artistas uberabenses, na Galeria Debret, em Paris. Suas esculturas, adquiridas pela prefeitura, estiveram em diversos pontos da cidade.

30. Dr. Henrique Von Krüger Schroeder- Formou-se em Farmácia e em Medicina, foi presidente da Câmara Municipal de Uberaba, e presidente do Centro Espírita de Uberaba onde lançou a pedra fundamental do edifício do Sanatório em 06/01/1928. Atuou como diretor do Sanatório Espírita de Uberaba e, como clínico. Foi um dos fundadores do Hospital São Luís (atual Pronto-Socorro de Fraturas).

31. Henrique Raimundo Des Genettes – Médico e advogado veio da França para o Brasil em 1840, e para Uberaba em 1853. Foi o fundador do primeiro jornal impresso de Uberaba e de todo o Brasil central, no ano de 1874, denominado Eco do Sertão. Escreveu peças teatrais e organizou os grupos de atores na cidade integrando-se à companhia dramática uberabense que construiu um teatro em 1864.

32. Hildebrando de Araújo Pontes - Político, administrador, professor, jornalista e memorialista, foi eleito vereador de 1912 a 1915, e prefeito no ano de 1915. Em 1906 fundou o clube Separatista visando a emancipação do Triangulo. Foi autor de diversos estudos de caráter memorialístico e corográfico sobre Uberaba, registrou os fatos históricos da cidade e da região em obras como, entre outros, História de Uberaba e a Civilização do Brasil Central.

33. Dr. Humberto Ferreira– Médico, Pediatra, teve grande atuação na cidade trabalhando por 50 anos no Hospital da Criança, além de atender em consultório anexo à sua residência. Durante sua carreira também se dedicou às pesquisas da Doença de Chagas publicando diversos artigos sobre seus estudos em jornal e revista da área.

34. Irmão Adorátor - Fundador da obra Marista em Uberaba. No ano de 1897 os Irmãos Maristas chegaram ao Brasil. Atendendo à reivindicação do bispo Dom Eduardo, o Superior Marista enviou cinco Irmãos para assumir a escola da diocese em Uberaba no ano de 1902, fundando o Colégio Marista Diocesano: Gondulfo (o primeiro Diretor), Honório Eugênio, Afonso Exuperâncio, Ambrósio Firmino e Mário Libório.

35.  Irmã Maria José – No ano de 1881, cinco Irmãs francesas: Juliana, Otávia, Eleonora, Hildegarda, e Reginalda, sob o comando da Superiora Irmã Maria José, deixam a França para virem ao Brasil, chegando ao Rio de navio, e a Ribeirão Preto de trem, e finalmente a Uberaba num carro puxado por cinco juntas de bois. Numa ala da Santa Casa de Misericórdia, essas pioneiras fundam o Colégio Nossa Senhora das Dores, em 1885.

36. Inácio Ferreira - Nasceu em 1904. Médico psiquiatra pertencente à doutrina espírita, contribuiu para a institucionalização das práticas e representações propostas pelo espiritismo para o diagnóstico e tratamento dos transtornos mentais (influência dos espíritos e reencarnação). Por mais de cinco décadas ocupou o cargo de Diretor Clínico do Sanatório Espírita de Uberaba, desde a sua inauguração em 1933. Autor de livros sobre o assunto.

37. João Henrique Sampaio Vieira da Silva -  Nasceu em 1896, foi Agente Executivo (prefeito) de 1920 a 1922,  um dos fundadores da Sociedade de Medicina do Triângulo Mineiro,  da Sociedade Rural do Triângulo Mineiro e da Academia de Letras do Triângulo Mineiro. Construiu o Mercado Municipal inaugurado em 1924, calçou as ruas da cidade, criou escola para filhos de operários, e trouxe para Uberaba a sede dos Correios, situada à Praça Henrique Krügger.

38. João Teixeira Alvares – Nasceu em 1858 vindo para Uberaba em 1899. O médico fundou na cidade o primeiro hospital particular denominado Casa de Saúde Nossa Senhora de Lourdes. Foi o idealizador da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Uberaba na qual foi aclamado presidente honorário perpétuo.

39. José Caetano Borges -Grande pecuarista de Uberaba, responsável pela formação da linhagem de gado Zebu, parte importante no desenvolvimento econômico da região, com a primeira importação do gado na Índia. Integrou a primeira comissão que criou a Associação Brasileira de Criadores de Zebu – ABCZ e a realização da primeira Expozebu no ano de 1934.

40. José de Oliveira Ferreira – Nasceu em Uberaba em 1864, formou-se em Medicina no ano de 1887. Em 1904, juntamente com Dr. Gabriel Junqueira, assinou contrato com a Câmara para instalação da iluminação elétrica na cidade, formando a Companhia Força e Luz de Uberaba composta por trinta sócios. Dedicou-se à Santa Casa por quase cinquenta anos como clínico e cirurgião, e também seu administrador.

41. José Humberto Rodrigues da Cunha – Formado em Direito e em Medicina fundou a Casa de Saúde São José inaugurada em 1938. Especializou-se em cirurgias na Europa sendo membro do Colégio Internacional de Cirurgiões. Foi o vereador mais votado da cidade no ano de 1951, e Deputado Federal por duas legislaturas (1959 a 1967). O viaduto que liga a BR050 ao bairro Beija Flor leva seu nome.

42. José Maria dos Reis –Nasceu em Uberaba, cursou Agronomia, dedicando-se, posteriormente, a organização e direção da fazenda Modelo. Como deputado estadual foi responsável pela construção e inauguração da sede própria para o Fórum em 1916. Fundou e dirigiu o Jornal do Comércio,de Uberaba,e a revista A Rural em 1933.

43. José Mendonça – Nasceu em 1904, formou-se em Direito, foi escritor, professor, um dos fundadores, e primeiro presidente, da Academia de Letras do Triangulo Mineiro. Seu grande legado, além de suas pesquisas e ensaios jurídicos, foi seu estudo sobre a história local, registrados em obras comoa História de Uberaba publicado em 1974..

44. José Soares Bilharinho – Nasceu em 1918 formou-se em medicina em Belo Horizonte em 1943. Fundou a Maternidade São Lucas, hoje Hospital São Paulo, onde foi também diretor por mais de vinte anos. Foi o idealizador da escola de enfermagem Frei Eugênio, e um dos fundadores da Faculdade de Medicina do Triângulo. Foi membro da comissão da fundação da Unimed e seu primeiro presidente.

45. Joubert de Carvalho –Nascido em 1900, formou-se Médico em 1925, foi um dos primeiros a utilizar a medicina psicossomática em tratamentos. Compositor brasileiro autor de canções como Maringá, e Taí gravada por Carmen Miranda- responsável pelo início do sucesso da cantora-. Em 1931 Joubert compôs Pierrô, um de seus maiores êxitos. Faleceu em 1977.

46. Leopoldino de Oliveira - Nasceu em Uberaba, em 1893. Formado em Direito, exerceu as profissões de advogado, professor e jornalista. Foi vereador, prefeito, e deputado federal (1923/26). Reorganizou o ensino e as escolas da cidade. Buscou melhoras no saneamento e fornecimento de eletricidade. Idealizou a abertura da grande avenida central, que hoje leva seu nome.

47. Major Eustáquio (Antônio Eustáquio da Silva Oliveira)- Foi o fundador de Uberaba. Nasceu em Glaura em 1769. Em 1809 foi nomeado Comandante Regente dos Sertões da Farinha Podre (atual Triangulo Mineiro).  Após 1810 comandou uma Bandeira com 30 homens atingindo o Rio Uberaba e fixando-se na margem esquerda do Córrego das Lajes onde edificaram uma chácara (hoje a Fazenda Modelo). Foi chefe político até sua morte em 1832.

48. Monsenhor Juvenal Arduini - Sacerdote, escritor, filósofo, antropólogo, professor, um dos fundadores da Academia de Letras do Triangulo Mineiro. Por volta nos anos 60 recebeu o título de Monsenhor concedido pelo Papa Paulo VI.  Autor de vários livros, onde se destacam O Homem Libertação em 1968,Teologia da Libertação 1986 e Destinação Antropológica em 1989.

49. Mário Franco – Grande criador de gado Zebu divulgou e expandiu o zebu para outros países.Em 1951 mudou-se para o Rio de Janeiro atuando como conselheiro pessoal do presidente Getúlio Vargas nas áreas de agricultura e pecuária. O loteamento dos bairros Santa Maria, Parque das Américas e da cidade de Delta foram realizados por Franco, assim como foi dele também a doação das áreas onde foram construídos o aeroporto e a sede dos Correios.

50. Mário Palmério - Nascido em 1916, foi professor, político e romancista brasileiro.Fundou a Universidade de Uberaba-Uniube. Foi, a partir de 1950, deputado federal por três mandatos. Em 1962 foi embaixador do Brasil no Paraguai. Publicou dois romances de sucesso nacional:Chapadão do Bugre e Vila dos Confins e compôs a famosa música Saudade. Foi membro da Academia Brasileira de Letras.

51. Markito – (Marco Vinícius Rezende Gonçalves) –Nasceu em Uberaba em 1952, foi um dosestilistas mais influentes da moda brasileira na década de 70 e 80. Constituiu uma grande empresa de moda utilizando o trabalho das bordadeiras de Uberaba. Vestiu grandes estrelas nacionais, entre outras, Sonia Braga, Xuxa, Marilia Pera, e internacionais como Liza Minelli, Diana Ross. Para o cinema assinou os figurinos do filme Rio Babilônia.

52. Miguel Laterza -Nasceu na cidade de Bari –Itália no final do séc.XIX, era Constructor Licenciado veio ao Brasil trabalhar com obras de engenharia. Fez os viadutos entre São Paulo e Santos e, em Uberaba, construiu a Igreja São Domingos sendo a gruta de pedra ao lado da igreja, toda esculpida por ele. Construiu ainda o prédio antigo da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, e alguns casarões da cidade como o Solar dos Mendes.

53. Quintiliano Jardim - Nasceu em Uberaba, em 1880. No ano de 1908 foi convidado para difundir o Jornal Lavoura e Comércio para todo o Triangulo e estado de Goiás, e posteriormente ocupou a direção do jornal, cargo em que permaneceu até 1966.  Foi membro fundador da Academia de Letras do Triângulo Mineiro ocupando a cadeira 17.

54. Toninho e Marieta - Dupla sertaneja conhecida como o Casal Gêmeo na Voz. Além de cantores sertanejos, eram compositores e animadores culturais. O auge da dupla foi nos anos 60 e 70, quando gravaram vários LP’s. Além de artistas foram os responsáveis, em 1958, pela criação do Festival de Folias de Reis de Uberaba, hoje (2015) está na 57ª edição.

55. Reis Júnior - José Maria dos Reis Júnior nasceu em 1903. Grande pintor estudou com Arnold Magalhães. No Rio de Janeiro atuou como professor no Instituto de Belas Artes, em 1945. Publicou o livro História da Pintura no Brasil em 1944. Está na Câmara Municipal seu quadro Grito do Ipiranga e, no Museu de Arte Contemporânea-Mada, em Uberaba, mais de 10 obras de sua autoria.

56.  Tobias Rosa - Nasceu em Uberaba em 1851. Além de vereador (1883/86), foi um dos maiores jornalista do interior do país. Fundou, em 1879, em parceria com João Caetano Sousa, A Gazeta de Uberaba. Na cidade de Ribeirão Preto publicou seu jornal com o nome de São Paulo e Minas, por dois anos. Em 1913 fundou A Gazeta do Triângulo.

57. Rigoleto de Martino- Nasceu em 1881 na Itália, veio para o Brasil aos 14 anos. Ingressou na Banda União Uberabense, com seu pai e irmãos. Em 1911 funda sua própria banda, a Italo-Brasileira, ativa por 26 anos. Instrumentista e maestro compôs centenas de músicas, entre elas a Marcha de Uberaba Sportque o eternizou na memória do povo.

58. Santos Guido – Construtor italiano, a quem se deve a introdução das ordens civis modernas na arquitetura de Uberaba. Construiu o Sanatório Santa Rita, o Paço Municipal, os palacetes de Carlos Rodrigues da Cunha Júnior, a sede da Associação Portuguesa, o Cine Teatro Capitólio, o Pavilhão Central do Liceu de Artes e Ofícios, Cine Teatro são Luís e Capela de Nossa Senhora das Dores.

59. Senador Pena – Nasceu em 1829, veio para Uberaba em 1855 onde foi delegado de policia, juiz municipal suplente, tabelião e escrivão. Foi presidente da Câmara (1877/79),prefeito de Uberaba, deputado estadual e eleito para senador. Fundou o jornal Correio Uberabense. Criou a Escola Normal, e dotou Uberaba de uma estrada de ferro, tendo sidosecretário da Companhia Mojiana de Uberaba.

60. Vigário Silva (Antônio José da Silva) - Foi Vigário da Igreja Matriz de Uberaba de 1820 a 1855 e primeiro historiador de Uberaba com a obra História Topográfica da Freguesia de Uberaba, vulgo Farinha Podre. Abriu, com Major Eustáquio, o porto de sal de Ponte Alta, importante para o desenvolvimento do comércio. Foi prefeito na primeira legislatura de 1837/41.

----------------



Um comentário: