1 de março de 2016

CONTA-GOTAS...NOTÍCIAS


VISTA DE CIMA 
UBERABA FILMADA POR DRONE BOMBA NA REDE SOCIAL
UM DOS FILMES MOSTRA O ENTORNO DA IGREJA SANTA RITA,
ELEITA UMA DAS 7 MARAVILHAS DE UBERABA PELO VOTO POPULAR
Uberabense que curte a série Visto de Cima – que no Brasil é exibida pela Globosat, tem a chance de se deliciar com uma novidade que está bombando no Facebook
Bairrismo à parte, a produção Uberaba Vista de Cima encanta pela técnica, pela edição, pela beleza, pela sensibilidade. O programa exibido pela Globosat tem várias versões, que vão desde o Mundo Visto de Cima, passando pelo Canadá Visto de Cima e América Vista de Cima, e claro, Brasil Visto de Cima.
O projeto Uberaba Vista de Cima (www.facebook.com/uberabadasalturas/?fref=ts) é uma ideia de Helder Silva – fã da série Visto de Cima, praticante de aeromodelismo, empresário em tecnologia da informação (sócio-gerente na empresa HS Informática), economista e amante de fotografia. “É uma produção independente, feita por uma pessoa apaixonada por Uberaba” – disse ele a Conta-Gotas...Notícias.
As imagens aéreas – segundo ele, são feitas por um drone com câmera acoplada; a altura varia de zero a 300 metros, podendo chegar até a 1.000 metros de altura. Até agora, Helder Silva produziu programas mostrando as principais igrejas, o Uirapuru Iate Clube, o Parque Fernando Costa – entre outras regiões de Uberaba.
O produtor de Uberaba Vista de Cima justifica que o sucesso alcançado pela página no Facebook – que também exibe fotos feitas de cima, é fruto do interesse de uberabenses espalhados pelo Brasil e pelo mundo todo. Sem contar, claro, os amantes da série Visto de Cima.


-------------------
ROTATÓRIA DAS AVENIDAS SANTOS DUMONT/SANTA BEATRIZ -
MAIS UMA DAS BELAS IMAGENS DE UBERABA VISTA DE CIMA
Curiosidade histórica
UBERABA 
196 ANOS
Por que dia 2 de março é o aniversário da cidade?

Criação da Freguesia 
Decreto de 2 de março de 1820 criou uma freguesia no distrito de Uberaba (do tupi "água cristalina"), com a invocação de Santo Antônio e São Sebastião de Uberaba, e mandou fundar uma capela curada na mesma Freguesia.
OBS: Este fato intensificou o desenvolvimento em todas as esferas, acelerou a sua ascensão à condição de Vila, em 22 de fevereiro de 1836, e, posteriormente, à condição de Cidade, em 1856.

"…Sendo-Me presente o grande desgosto que sofrem os colonos estabelecidos no Sertão da Farinha Podre, por se verem privados de socorro e pasto espiritual, sem que o possa obter com facilidade da Freguesia do Julgado do Desemboque, que dali dista mais de 60 léguas:
Hei por bem que se estabeleça uma freguesia no distrito de Uberaba até a confluência do rio Paranaíba e rio Pardo, com a invocação de Santo Antônio e São Sebastião de Uberaba, dividindo-se com a Capela de N. S. do Monte do Carmo, e com a Freguesia do Desemboque, por onde mais conveniente for.
E Sou outrossim servido, que nesta nova Freguesia haja também uma capela curada, no lugar que mais convier, para comodidade dos habitantes que novamente se acham por ali estabelecidos. A Mesa da Consciência e Ordens o tenha assim entendido, e faça executar com os despachos necessários.
Palácio do Rio de Janeiro em 2 de março de 1820. 
Com a rubrica de Sua Majestade"
*(Dom João VI)

Nota 1: A dita "confluência do rio Paranaíba e rio Pardo", se refere à antiga divisa entre a Capitania de Goiás com a Capitania do Mato Grosso e a Capitania de São Paulo, a foz do atual rio Pardo (Mato Grosso do Sul) com o rio Paraná.
Nota 2: A Capela de N. S. do Monte do Carmo é a atual Prata (Minas Gerais).
FONTES: 
Câmara dos Deputados
Capitão Domingos da Silva e Oliveira
http://capitaodomingos.com/
Genealogias Mineiras, o melhor site de Famílias Portuguesas do Brasil
Arquivo Público Mineiro
Arquivo Público de Uberaba
Academia de Letras do Triângulo Mineiro

Curiosidade histórica
UBERABA 196 ANOS

DE BERABA A UBERABA
Até 1820, o arraial era conhecido como Santo Antônio do Beraba, conforme verificado no proclama de casamento de Antônio Joaquim da Silva e Anna Josefa Reis, fixado, em 1816, na porta da Capela de “Santo Antônio do Beraba”, (atual Centro de Cultura José Maria Barra).
Comprova-se assim que o nome já era utilizado antes mesmo de Uberaba ser elevada à condição de Freguesia, em 1820.
De 1820 a 1836, passou a se chamar Santo Antônio e São Sebastião de Uberaba. De 1836 a 1856, chamou-se Vila de Santo Antônio de Uberaba e, finalmente, Uberaba, a partir da elevação à Cidade, em 1856.
O nome atual pode-se traduzir por rio de águas claras e cristalinas ou rio claro.
FONTE: Arquivo Público de Uberaba

Curiosidade histórica
UBERABA 196 ANOS

1.300 ALMAS DE TESTEMUNHAS
Quando se tornou freguesia, em 1820, Uberaba tinha “1.300 almas” – de acordo com manuscrito datado de 1824/1826, do “cônego Antônio José da Silva”, o Vigário Silva,  duas vezes  presidente do Legislativo e agente-executivo de Uberaba (o que corresponderia ao cargo de prefeito).
No posto de primeiro clérigo da cidade, registrou a história local sob o título: “História Topográfica da Freguesia de Uberaba, vulgo Farinha Podre”.
O manuscrito deste registro – com a previsão da data, foi cedido ao Arquivo Público Mineiro, pelo polivalente português Antônio Borges Sampaio – que chegou em Uberaba na década de 1840 e desempenhou uma série de atividades: agente do correio, farmacêutico, advogado, promotor, subdelegado de polícia, diretor de Instrução do Distrito de Uberaba, além de coronel, vereador por 30 anos, historiador e jornalista, atuando como um dos principais correspondentes brasileiros do Arquivo Público Mineiro.
Em sua “História Topográfica da Freguesia de Uberaba, vulgo Farinha Podre”, Vigário Silva escreveu:

_“Em 17 deste mesmo mês de Setembro e ano de 1820 tomou posse de Vigario da Freguezia, erecta alguns meses antes a requerimento do S. Mr. Antonio José da Silva, que atualmente serve:
Tem a Freguezia de longitude mais de 40 legoas, e de latitude mais de 20, e de sua Filial a Capela de N. Senhora das Dores distante da Matriz 10 legoas, erecta em 1823.
Divide pelo Nascente com a Freguesia do Desemboque pelo Ocidente com o Sertão, pelo Norte com as Freguesias do Araxá, e Aldeia de Santa Anna, e pelo Sul com a Freguesia da Villa Franca do Imperador.
Dista o Arraial do Uberaba da Cabeça do Julgado 18 legoas, do Araxá 22, da Aldeia de S. Anna 15, da Villa Franca 15, e da Cabeça da Comarca(Paracatu) 60.
Contem a Freguezia dentro do Arraial 91 fogos habitados, e fora 300.
A sua Povoação, que em 1820 constava de 1.300 almas monta hoje a 3.000 a fora os Indios Aldeianos a margem do Rio Grande na distancia de 40 lagoas do Arraial, cujo numero excede a 1.000 de ambos os sexos.
Este Indios (Caiapos) passeião de tempos em tempos por toda a Freguesia; mais não commettem a menor hostilidade, o que se deve sem duvida ao jeito, e ao amor, com quem tem sido sempre tratados pelo Sarg. Mor Antonio Eustáquio da Silva, que os visita todos os anos, prodigalizando-lhe roupas, e ferramentas, ora a sua custa, ora a custa da Fazenda Pública e também em cooperado muito para a sua pacificação João Baptista de Siqueira, que mora visinho aos mesmos indios, com que tem freq. Comunicações e os supre, muitas vezes, com mantimentos do seu Paiol.
He por lamentar-se a desgraças destes Entes embrutecidos; por isso que não se tem adoptado as necessárias e urgentes medidas para a sua cathequisação.

1890 - ACERVO DO ARQUIVO PÚBLICO DE UBERAB
Curiosidade histórica
UBERABA 196 ANOS

*O 1º LOGRADOURO ---- A Praça Rui Barbosa
É o mais antigo logradouro público de Uberaba, pois, foi na sua parte inferior que se começou a edificação do primeiro prédio que Uberaba teve ... É inteiramente calçada a paralelepípedos e com luxuoso jardim à frente da Catedral do Bispado. Nos alinhamentos em diferentes lugares ficam o Paço Municipal, hoje Prefeitura, o Teatro São Luís e custosos prédios particulares. Primitivamente chamava-se ‘Largo’, mais tarde ‘Largo da Matriz Nova’, ‘Largo da Matriz’, praça ‘Afonso Pena’ (1894-1916) e finalmente praça Rui Barbosa."
(PONTES, 1970, p.287)
(Obs: O historiador Hildebrando de Araújo Pontes viveu no período de 1879 a 1940)
Fonte: Arquivo Público de Uberaba

Curiosidade histórica
UBERABA 196 ANOS

*LIÇÕES DE VIDA
Estive o mês passado no Triângulo Mineiro e pude verificar a tremenda etapa já vencida pela ideia do petróleo. Fui recebido pelas meninas do Colégio Nossa Senhora das Dores, em Uberaba. Uma coisa linda, das quais só os mineiros sabem fazer. Duas religiosas, dessas que pela sua bondade transparente convertem por ação de catálise, levaram-me ao grande pátio interno, onde, em semicírculo, centenas de meninas, uniformizadas de sainha azul e blusa creme, esperavam esse misterioso Lobato do sítio da Dona Benta. Parei diante delas, ladeado das duas freiras. Adiantou-se uma menina de 16 anos, Luci Mesquita, e pronunciou um discurso bastante sério. 
- Quem teria escrito esse discurso? perguntei-lhe mentalmente enquanto a ouvia; e quando ela terminou, repeti a pergunta: 
- Quem escreveu este discurso, senhorita? 
- "Eu mesma", foi a singela resposta, e as duas irmãs a confirmaram. 
- "Sim, foi ela sozinha. A Luci é muito lida, e até tivemos de cortar um pedaço porque se estendeu demais sobre o petróleo". Luci disse entre outras coisas: 
-"O vosso sacrifício da carreira literária para se dedicar inteiramente ao serviço da propaganda do petróleo é das mais nobres que conheço"..... 
Eu arregalei os olhos. Só naquele momento percebi que realmente havia sacrificado minha carreira literária em prol do sonho do petróleo”.
(MONTEIRO LOBATO, escritor, criador do Sítio do Picapau Amarelo, o maior defensor da Petrobras e líder do movimento "O Petróleo é Nosso" - em 1946)

*O PODER
(Nepotismo e força econômica)
O povoamento de Uberaba remonta à segunda década de 1800, e teve sua elevação à categoria de Freguesia em 1820.
Em poucos anos sua população cresceu e passou a exigir um governo local, chegando a encaminhar um abaixo-assinado ao governo Provincial, em 1832.
A 22 de fevereiro de 1836 este pedido foi atendido, sendo o Arraial de Santo Antônio e São Sebastião elevado à condição de Vila passando assim a ser independente.
Para a votação de escolha dos primeiros vereadores foram alistados os fazendeiros e comerciantes prósperos, que elegeram para a primeira legislatura os seguintes vereadores:
_Capitão Domingos da Silva Oliveira, fazendeiro e juiz de órfãos. Irmão do fundador do Arraial,o Major Eustáquio.
_Alexandre José da Silva (futuro Barão de Ituberaba), fazendeiro e construtor de muitos prédios da Vila.
_João Joaquim da Silva Guimarães, poeta e prosador, irmão do Vigário Silva e pai do escritor Bernardo Guimarães, e que chegou a ser Ministro do Supremo Tribunal de Justiça do Império.
_Miguel Eugênio de Araújo, fazendeiro.
_Joaquim Pereira Urzedo, fazendeiro.
_Padre Francisco Ferreira da Rocha, homem de muito saber e chefe do garimpo de diamantes do rio Uberaba.
_Manoel Rodrigues da Cunha, fazendeiro
*A festa de instalação desta nossa primeira Câmara, presidida pelo Capitão Domingos, se deu no dia 7 de janeiro de 1837, como previa a praxe regimental”.
(Fonte: Câmara Municipal de Uberaba)
---------------------


PALAVRA DE ORDEM: SUPERAÇÃO
ASSOCIAÇÃO DE DEFICIENTES FÍSICOS DE UBERABA NÃO ESCAPA DA CRISE, MAS NÃO ENTREGA OS PONTOS
Organização Não-Governamental (ONG) que tem as prateleiras repletas de medalhas de ouro, prata e bronze conquistadas em mundiais planeta afora, e às voltas com treinamentos de seus atletas, alguns deles já confirmados para as Olimpíadas do Rio, a Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu) não escapou da crise econômica que assombra o Brasil.
Somos gratos pelas contribuições que recebemos ao longo dos anos através da comunidade e de políticas públicas, pois isso nos deu oportunidades para vencermos os efeitos ruins da deficiência, incluindo o preconceito, a tristeza, o desânimo, os complexos de inferioridade – nossa palavra de ordem é superação”, afirma a presidente da Adefu, Ercileide Laurinda da Silva, ela própria, cadeirante.
E justamente por termos vencido tantas barreiras e por causa dos inúmeros projetos que ainda temos para colocar em prática é que estamos buscando novas alternativas de apoio”, explica Ercileide, revelando que houve uma redução muito grande nas contribuições, tanto por parte da população quanto de programas públicos.
Convênio com o Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba (Codau) é uma destas alternativas.
FORMULÁRIO
As pessoas podem fazer doações através da conta de água, bastando entrar em contato com a entidade para ter acesso ao formulário de permissão.
Adefu fica na rua Francisco Moreira de Araújo, 70, Uberaba I, e os telefones são (34) 3338-9799 e 98854-9812.
O formulário também pode ser encontrado na página da Adefu no Facebook. É só imprimir, preencher, assinar e enviar por e-mail (ercileide@hotmail.com), entregar pessoalmente na sede da entidade ou ligar para combinar como agir.

CARRO-CHEFE 

PROGRAMA DE ESPORTE ADAPTADO TEM AJUDA DE VOLUNTÁRIOS E ESTAGIÁRIOS DE UNIVERSIDADES E JÁ RENDEU CENTENAS DE MEDALHAS
Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu) atende atualmente a cerca de 120 pessoas com deficiência por dia – entre crianças, adolescentes, adultos e idosos.
Os programas acontecem em períodos diferenciados: alguns na parte da manhã, outros em tempo integral (o dia todo), além dos projetos específicos do sistema de rodízio.
A sede funciona das 7h às 17h, diariamente.
Damos atenção especial para as atividades educacionais” – destaca a presidente Ercileide Laurinda da Silva. Mantida pela Adefu, em parceria com a Prefeitura de Uberaba, a Escola de Atendimento Especializado Superação desenvolve programas em educação infantil, educação de jovens e adultos e o Atendimento Educacional Especializado (AEE). Através da parceria, a prefeitura cede os professores e a alimentação.
ESPORTES
Carro-chefe da Adefu, o programa de esporte adaptado funciona em tempo integral e é destinado a todos os associados – desde os que se enquadram no alto rendimento até os que buscam as atividades visando à qualidade de vida.
As modalidades trabalhadas na Adefu são a bocha paralímpica, basquete em cadeira de rodas e atletismo – neste último caso, voltado para o lançamento de dardo e disco e arremesso de peso, além de corrida e salto à distância.
Vale lembrar que várias destas modalidades já renderam medalhas de ouro, prata e bronze para atletas da Adefu em campeonatos municipais, estaduais, nacionais e mundiais.
Alguns deles já foram convocados pela Associação Nacional de Desporto Para Deficientes (Ande) para treinamentos no Rio de Janeiro. Vão integrar as seleções brasileiras paralímpicas nas Olimpíadas de 2016.
O amplo programa esportivo acontece graças às parcerias que a Adefu possui com instituições de ensino: a Universidade de Uberaba (Uniube), a Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e o Centro de Ensino Superior de Uberaba (Cesube)” – revela Ercileide Laurinda.
É uma via de mão dupla” – diz ela, lembrando que a Adefu oferece estágios para alunos destas escolas, principalmente de Educação Física, Psicologia, Fisioterapia, entre outras áreas da saúde.
Estamos precisando de profissional em Fonoaudiologia” – aproveita para reivindicar.
A presidente da Adefu ainda comemora uma conquista recente: a piscina para tratamento terapêutico.

MISSÃO CUMPRIDA

... “ENTÃO, DESCOBRIMOS QUE NÃO SOMOS OS ÚNICOS E QUE A VIDA CONTINUA”, TESTEMUNHA A PRESIDENTE DA ADEFU
Apesar de todas as dificuldades provocadas pela atual crise econômica brasileira, as parcerias – inclusive com a Prefeitura de Uberaba – ainda permitem que a Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu) cumpra, mesmo que a duras penas, compromissos imprescindíveis para a continuidade de seus programas.
A entidade oferece três refeições diárias: café da manhã, almoço e lanche da tarde.
Em parceria com o Projeto Cantinho Amigos de Gabi são oferecidas aulas de musicalização e artesanato.
As oficinas de dança e teatro continuam acontecendo.
Por outro lado, o banco de empréstimo de cadeiras de rodas está vazio, precisando de doações. De acordo com a presidente Ercileide Laurinda Silva, todas as cadeiras foram emprestadas e nenhuma retornou.
A Adefu tem uma missão ampla: oferecer projetos específicos que ajudem na  recuperação física e emocional; criar oportunidades  para a reabilitação e a convivência social; implementar programas de inclusão; ajudar no acesso ao emprego” – ressalta a presidente.
Muitos de nós chegamos à Adefu quando achamos que perdemos tudo, inclusive a vontade de viver, nos sentindo sozinhos; então, descobrimos que não somos os únicos e que a vida continua - de uma forma diferente, mas que vale a pena viver” – diz Ercileide Laurinda.
Ela lembra que nem todos conseguem ser atletas, mas se descobrem ótimos atores, bailarinos, artesãos.
Basta usar o coração e alma” – acrescenta ela.

PARCERIAS
A presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu), Ercileide Laurinda da Silva, faz questão de agradecer a todos os parceiros, e cita alguns como exemplos: o escritório João D'Amico Advogados Associados – que presta assessoria jurídica e financeira; a UnimedUberaba - que apoia a bocha paralímpica; a Black&Decker - que auxilia com recursos financeiros; a Mosaic Fertilizantes – que comemora todas as datas, tipo Páscoa, Dia das Crianças e Natal, oferecendo presentes; a Prefeitura de Uberaba. “E não posso esquecer os colaboradores anônimos”, diz ela.
---------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário