3 de julho de 2016

CONTA-GOTAS...NOTÍCIAS


Exclusivo
ESQUERDA PÕE TRÊS NOMES À MESA PARA ESCOLHER PREFEITÁVEL
SIMEA FREITAS, EUSTÁQUIO REIS E MOISÉS LAERT: ALTERNATIVAS RADICAIS
Aliados prioritários, Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado/PSTU, Partido Socialismo e Liberdade/PSOL e o Partido Comunista Brasileiro/PCB não conseguiram chegar a um acordo nas eleições municipais de Uberaba em 2012, mas não entregaram os pontos. Estão há vários dias conversando...reunindo...conversando e conversando. Querem reeditar em 2016 a aliança que se consolidou em antigas eleições.
Único com comando oficialmente constituído na cidade, o PSTU já decidiu que terá candidato a vereador, e o nome a ser trabalhado pela legenda é o do presidente, advogado trabalhista Adriano Espíndola – que já se candidatou a prefeito em outras eleições. Desta vez, o partido põe à mesa de debates, para a escolha de candidatura majoritária, a 3ª secretária-geral do partido, servidora pública federal e ativista sindical, Simea Freitas.
Sem comando desde abril de 2014, o PSOL oferece o nome do seu principal líder e ex-presidente Eustáquio Reis, ferroviário aposentado e responsável pela “popularização” do partido em Uberaba. Com jogo de cintura de sobra nos contatos com os jornalistas, Eustáquio conseguiu abrir espaços importantes na imprensa da cidade.
O PCB – sem comando desde junho de 2013, apresentou o nome do militante Moisés Laert, servidor público estadual.  Se tudo der certo dessa vez, a Frente da Esquerda Socialista de Uberaba vai escolher um deles para a disputa de prefeito e outro para compor a chapa como candidato a vice.


PARTIDOS SÃO CRITICADOS POR FAZEREM OPOSIÇÃO AO IMPEACHMENT
PSTU (23), PSOL (21) e PCB (12) somam 56 filiados em Uberaba – de acordo com as estatísticas fechadas em junho de 2016 e divulgadas neste fim de semana pela Justiça Eleitoral. O jeito, portanto, é contar com os eleitores simpatizantes da ideologia de esquerda radical – sem esquecer os defensores do “Fora Temer”, “Fora Todos” e “Fora Imperialismo Norte-Americano”.
É certo, porém, que vão enfrentar uma oposição radical. Acusados de serem “puxadinhos do Partido dos Trabalhadores/PT” no Congresso Nacional, PSTU e PSOL negam ardorosamente, defendem o “Fora Todos” como alternativa, mas não convencem os defensores do “Fora PT” e ou do impeachment da presidente petista afastada, Dilma Rousseff.

Exclusivo
VEM AÍ, PESQUISA IBOPE/RÁDIO SETE COLINAS
Até o fechamento desta edição, dia 03/07/2016, domingo, apenas duas pesquisas sobre as eleições 2016 de Uberaba tinham sido registradas na Justiça Eleitoral. Uma delas, do Instituto Plurimus, de Belo Horizonte, foi anotada dia 29 de abril, com previsão de ser divulgada dia 5 de maio. Contratada pelo próprio instituto, a pesquisa ouviu 750 eleitores entre os dias 22 e 26 de abril. Entretanto, não chegou a ser divulgada.
A segunda pesquisa foi registrada dia 1º de julho pelo Ibope. Contratada pela Rádio Sete Colinas, a pesquisa deve ser divulgada dia 7 de julho, quinta-feira – segundo informa o instituto. De acordo com o Ibope, seriam entrevistados 504 eleitores entre os dias 24 de junho a 4 de julho.
A pesquisa Ibope/Rádio Sete Colina questiona o eleitor de Uberaba sobre o grau de interesse nas eleições municipais (prefeito, vice e vereador); preferência e rejeição dos candidatos a prefeito da cidade. 
Ao todo, o Ibope coloca 12 nomes à deliberação do eleitor: Almir Silva (PR) - que anunciou a desistência da disputa de prefeito quando a pesquisa já tinha sido registrada; Angela Mairink (PP), Antônio Lerin (PSB), Edson Santana (PPS), Gledston Moreli Dê (PPL), J.Júnior (PTB), João Ripposati (PSD), Josimar Rocha (PT), Paulo Piau (PMDB), Públio Rocha (PV), Samir Cecílio (PSDB), Wagner Júnior (PTN).
A pesquisa Ibope/Rádio Sete Colinas também questiona o eleitor sobre a administração do presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB), além de posses pessoais, incluindo celular e internet, entre outros assuntos.

Exclusivo
ELEITORADO APTO AO VOTO SOMA 224.864 PESSOAS
Uberaba perdeu 41 eleitores em 30 dias. É o que indicam as estatísticas da Justiça Eleitoral divulgadas neste fim de semana. Junho fechou com 224.864 eleitores, contra 224.905 de maio. Ainda assim são 11.476 eleitores a mais do que o registrado nas eleições municipais de 2012, e 5.753 a mais do que o eleitorado de 2014.
Terminou dia 4 de maio de 2016 o prazo para o eleitor requerer inscrição eleitoral ou transferência de domicílio, pedir alteração no seu título eleitoral em caso de mudança de residência, e para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicitar sua transferência para seção eleitoral especial.






DOMINGOS COELHO
FOTO: CLÁUDIA RAMOS
Fiscalização
NOVO PRESIDENTE DO TRE/MG ASSUME PREGANDO TRANSPARÊNCIA NAS ELEIÇÕES
Responsável pelo comando das eleições municipais de 2016 no Estado, o desembargador Geraldo Domingos Coelho tomou posse na presidência do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais/TRE-MG. Com ele, assumiu o vice-presidente e corregedor do TRE/MG, desembargador Edgard Penna Amorim. “Vamos fiscalizar, para termos uma eleição sem abusos e transparente”, avisou o novo presidente, na primeira entrevista coletiva pós-posse.
Ele admitiu que as mudanças aprovadas recentemente na legislação, especialmente no que se refere aos novos prazos, serão um desafio para a Justiça Eleitoral. E ainda: que a crise política por que passa o Brasil impõe uma responsabilidade muito grande para o gestor da máquina que coordena o processo eleitoral.
Segundo ele, “trata-se de uma máquina de significativa representatividade democrática, pela qual responderei, contando com o apoio de toda a equipe de magistrados e servidores que tem nas palavras competência e compromisso a essência de seu trabalho”.

JOSÉ CARLOS FERNANDES
FOTO: ENERSON CLEITON
Reconhecimento
COORDENADOR DO GAECO DE UBERABA GANHA ANOTAÇÃO DE ELOGIO EM SUA FICHA FUNCIONAL
Integrante do Grupo Especial de Promotores de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Minas Gerais, com sede em Belo Horizonte, e coordenador da recém-instalada Unidade Regional do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado/Gaeco de Uberaba, o promotor José Carlos Fernandes Junior ganha uma anotação especial em seus assentamentos funcionais.
Pedido para que a ficha do promotor recebesse “congratulações pelo excelente trabalho” realizado por ele partiu da Corregedoria Nacional do Ministério Público. Em ofício encaminhado ao procurador-Geral de Justiça de Minas Gerais, Carlos André Mariani Bittencourt, o corregedor Cláudio Henrique Portela do Rego elogia José Carlos Fernandes pela colaboração com a corregedoria nacional durante inspeção nas unidades do Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal.
Suas atribuições foram exercidas com notável competência, dedicação e urbanidade, não restando dúvidas de que tal atuação profissional foi extremamente significativa, somando-se aos nossos esforços para alcançar a excelência na prestação do serviço público” – escreveu o corregedor.
Respeitado ou temido – dependendo do ângulo que se olhe, o promotor de Justiça José Carlos Fernandes Junior comandou a 15ª Promotoria de Uberaba e a Coordenação Regional das Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Público do Triângulo Mineiro, somando ao todo, 1.071 procedimentos investigatórios concluídos ao longo da sua atuação.
Além da comarca-sede, outras 21 comarcas integram o GaecoUberaba que ele coordena: Araxá, Campina Verde, Campos Altos, Carmo do Paranaíba, Conceição das Alagoas, Conquista, Coromandel, Frutal, Ibiá, Itapagipe, Iturama, Monte Carmelo, Nova Ponte, Patos de Minas, Patrocínio, Perdizes, Presidente Olegário, Rio Paranaíba, Sacramento, São Gotardo e Tiros.

OPINIÃO
*José Carlos Fernandes Junior

..."Não se combate corrupção apenas com o emprego de instrumentos de controle estatal, mesmo que se valendo  de medidas de natureza penal, cível e administrativas, voltadas tanto à prevenção, quanto à repressão. Enquanto não houver uma conscientização dos brasileiros de que a mais importante das armas no combate à corrupção é o voto alicerçado em princípios republicanos, continuaremos experimentando essa sensação de enxugar gelo.”

..."Tenho a absoluta convicção de que a maior contribuição que um partido político pode dar em favor da moralidade administrativa reside na apresentação de candidatos de conduta ilibada, probos, realmente comprometidos com o interesse público e detentores de habilidades técnicas que lhes confiram condições reais de empreender uma gestão pública saudável a toda sociedade. Essa luta é de todos. Os partidos políticos devem ser
zelosos na indicação de seus candidatos."

..."Os excessos que acontecem nas redes sociais é o preço a ser pago por vivermos em uma democracia, em que todos devem ter direito a voz, inclusive os imbecis, sob pena do surgimento de um império aristocrático.”
-----------------

MORRE O EX-PREFEITO HUGO RODRIGUES DA CUNHA, RECONHECIDO PELA HONESTIDADE NO TRATO COM A COISA PÚBLICA
Saiu da política mais pobre do que entrou

NO HISTÓRICO DIA 21 DE JUNHO DE 2013, O EX-PREFEITO HUGO RODRIGUES
DA CUNHA SURPREENDEU AO SAIR NA SACADA DE SUA RESIDÊNCIA PARA
APLAUDIR OS MILHARES DE MANIFESTANTES DE UBERABA QUE SAÍRAM
ÀS RUAS PARA PROTESTAR CONTRA A CORRUPÇÃO,
REAJUSTES NO TRANSPORTE COLETIVO  E O GOVERNO DILMA ROUSSEFF

PERSONALIDADE
Ex-deputado federal, duas vezes prefeito de Uberaba – 1974/1977 e 1989/1992, o
empresário Hugo Rodrigues da Cunha emocionou muita gente que acompanhava a manifestação pública da cidade, no histórico dia 21 de junho de 2013. Ele saiu na varanda, aplaudiu e acenou para os manifestantes. Reconhecido pela honradez e seriedade no trato com a coisa pública, o ex-prefeito enfrentou manifestações públicas durante seu segundo mandato, justamente por causa do transporte coletivo urbano. Bateu de frente com a concessionária da época, e se viu numa crise sem precedentes, pois a empresa simplesmente abandonou o serviço. 
VIDA E MORTE 
Morreu no final da tarde de 3 de julho de 2016 o ex-prefeito Hugo Rodrigues da Cunha.  Velório aconteceu no Centro Administrativo/Prefeitura de Uberaba, e o sepultamento aconteceu dia 4, às 17h. O ex-prefeito foi casado com Naná Naves Rodrigues da Cunha, com quem teve quatro filhos: Hélio, Patrícia, Júnia e Cristina.  O prefeito Paulo Piau decretou luto oficial.
Hugo Rodrigues da Cunha nasceu em Uberaba em 1927. Ele faria 89 anos de idade dia 5 de julho de 2016. Era filho do empresário e agropecuarista Orlando Rodrigues da Cunha e de Laura Machado Rodrigues da Cunha. 
Formado em Ciências Contábeis e em Direito, foi presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Uberaba/Aciu, secretário-geral da União para o Desenvolvimento e Emancipação do Triângulo (UDET),  vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de Minas Gerais e vice-presidente da Associação das Empresas Cinematográficas Exibidoras de Minas Gerais.

CURIOSIDADE HISTÓRICA
*Relatório Tião Silva
Levantamento realizado em 2008 pelo empresário, bairrista, apaixonado pela política de Uberaba, Sebastião Silva – grande batalhador pela melhoria da qualidade da política

NOVO FOCO
Agora que já alcançou o sucesso na sua luta de décadas – atingir 200 mil eleitores para possibilitar o segundo turno, o empresário Tião Silva dá uma desviada no foco político. Está divulgando um balanço completo sobre as eleições majoritárias de 1947 até 2004.
QUANTA DIFERENÇA!
Pelo relatório, Boulanger Pucci foi eleito em 1947 com 4.936 votos – número que hoje, mal elege um vereador. Ele teve três votos a mais do que o vice-prefeito eleito, Antônio Próspero.
GOSTOU ... Em 1950 foi a vez do próprio Antônio Próspero virar prefeito, com 4.181 votos. Já o vice, Paulo Derenusson, saiu das urnas com 4.626 votos, e portanto, foi eleito com 445 votos a mais do que o prefeito.
VICE SUPERA O PREFEITO
Em 1954, Artur de Melo Teixeira foi eleito com 4.352 votos. O vice-prefeito eleito neste ano foi Hélio Angotti, com 4.435 – também com votação acima do prefeito.
DUAS TENTATIVAS ... Em 1958, quem chega ao cargo máximo é Jorge Furtado, com 7.970 votos. Hélio Angotti foi eleito vice pela segunda vez consecutiva, agora com 7.351. Detalhe: Jorge Furtado venceu na segunda tentativa. 
BRIGA ENTRE OS VICES
Artur Teixeira voltou ao cargo em 1962, com 9.061 votos. O vice eleito foi Helvécio Moreira de Almeida, com 6.331 votos. A disputa entre os candidatos a vice foi acirrada: Amílcar Decina recebeu 5.533, e Silvério Cartafina, outros 5.306 votos. Além disso, Fausto Salomão levou 3. 506 votos.
PRIMEIRA DOBRADINHA
Em 1966, agora já na disputa em dobradinha, a vitória ficou com João Guido, prefeito, e Randolfo Borges Júnior, vice. Eles receberam 6.830 votos.
MANDATO TAMPÃO
Arnaldo Rosa Prata ganhou em 1970, com 14.479 votos, para um mandato tampão de apenas dois anos.
OS PRÓXIMOS
Seguiram-se Hugo Rodrigues da Cunha em 1972 (24.840 votos) e Silvério Cartafina em 1976 (com 27.569 votos).
ACIRRAMENTO
Wagner do Nascimento foi eleito em 1982 (com 30.398 votos). Detalhe: foram sete candidatos. Wagner saiu vitorioso com apenas 37,37% dos votos válidos. Os demais candidatos de 1982 foram Renê barsan (22,66%); Hugo Rodrigues (15,27%); João Junqueira (13,32%); Arnaldo Rosa Prata (10,07%); Hernany (0,73%); Victor (0,58%).
CONCORRÊNCIA AOS MONTES
Mas, a situação ainda foi mais complicada em 1988. Hugo Rodrigues venceu a eleição com apenas 29,42% dos votos. Teve oito concorrentes: Silvério Cartafina (21,09%); João Batista Rodrigues (20,04%); José Tomaz (15,96%); Adelmo Carneiro Leão (8,52%); Anderson Adauto (3,13%); Samir Cecílio (1,09%); Bittencourt Bertolucci (0,38%); Germano Gultzgolf (0,37%).
TEMPOS MODERNOS
Luiz Guaritá venceu em 1992 com 31,21% dos votos. Os concorrentes foram Isabel do Nascimento (26,56%); Anderson (21,80%); Adelmo (20,43%).
O CAMPEÃO
Em 1996, Marcos Montes foi vitorioso com 67,38% dos votos – a maior votação até então, em termos proporcionais. Wagner teve 26,91% e Marco Túlio Reis, 5,69%.
PRIMEIRA REELEIÇÃO DE PREFEITOS
MM foi reeleito em 2000 com 49,21%, seguido muito de perto por Anderson, com 48,66%. Alaor Carlos teve 1,51%, e Adriano Espíndola, 0,07%.
ATÉ QUE ENFIM
Em sua terceira tentativa, em 2004, Anderson Adauto venceu com 67,21% dos votos. Fahim Sawan ficou em segundo lugar, com 22,54%. Eclair Gomes recebeu 8,8%, seguida por Espíndola, com 1,45%.
*Acréscimo de Conta-Gotas....Anderson foi reeleito em 2008 com 85.057 votos (54, 80%) para o mandato 2009-2012. Seus concorrentes foram Fahim Sawan (42,38%) e Adriano Espíndola (2,82%). Em 2012, se elegeu Paulo Piau (mandato 2013/2016), com 79.752 votos, no segundo turno disputado contra Antônio Lerin.
Fonte: Coluna Gente, Coisas e Fatos
Jornalista: Giselda Campos
Jornal de Uberaba – Setembro de 2008
------------------

Obra de Uberaba escapou por pouco da corrupção da Petrobras, diz delator da Lava Jato
Uberaba foi citada pelo delator da Lava Jato, Ricardo Pernambuco Júnior - Carioca Engenharia, como alvo de uma tentativa de corrupção, que, segundo ele, só não deu certo porque a proposta chegou atrasada. O alvo era a fábrica de amônia que a Petrobras estava construindo em Uberaba, e cujas obras estão paralisadas desde que a Lava Jato estourou e a estatal se viu numa crise sem precedentes (ética e econômica).
Reportagem do Estadão - repercutida pelos principais veículos de comunicação do país neste dia 04/07/2016, revela que em sua delação, Pernambuco contou que em 2011, o então tesoureiro do PT João Vaccari Neto pediu R$ 1 milhão em espécie. 
“O interesse do depoente e da Carioca Engenharia em atender ao pedido de Vaccari consistia na inclusão da empresa na lista de convidadas de obras da Petrobras”, segundo a matéria.
Em depoimento à Procuradoria-Geral da República, em 1.º de outubro de 2015, Pernambuco afirmou que, em 2011, Vaccari foi a seu escritório e solicitou que a Carioca fizesse uma doação de R$ 1 milhão ao PT. Segundo o delator, a doação não se vinculava a nenhuma campanha eleitoral específica. O depoimento de Pernambuco  foi anexado aos autos da Lava Jato dia 30 de junho.
O ex-tesoureiro do PT está preso desde abril de 2015. Vaccari Neto foi condenado a 15 anos e 4 meses por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa na Lava Jato. 
Uberaba
Pernambuco - segundo a reportagem, contou que a empreiteira tinha interesse “na intercessão de Vaccari em favor da empresa em obras da Petrobras”. De acordo com ele, na época havia a obra da fábrica de Fertilizantes (amônia) da Petrobras em Uberaba (MG). 
“A obra era de responsabilidade da diretoria de Gás e Energia, na época ocupada por Graça Foster, por indicação do PT; que, no entanto, quem conduzia o procedimento licitatório era a diretoria de Serviços da Petrobras, na época ocupada por Renato Duque, por indicação do PT”, afirmou.
“Por isso, em 15 de abril de 2011, o depoente enviou duas correspondências, uma à Diretoria de Gás e Energia e outra à Diretoria de Serviços, solicitando a inclusão da Carioca no rol de empresas a serem convidadas para a licitação da obra em questão.”
Vaccari, segundo o delator, teria dito que iria conversar com o então diretor Renato Duque para interceder em favor da Carioca. 
“A Carioca acabou sendo efetivamente convidada, mas o convite ocorreu cerca de quinze a vinte dias antes da licitação, o que inviabilizou a participação da empresa na licitação, pois era necessário um tempo maior para elaboração de uma proposta competitiva”, disse Pernambuco.
Defesa
O criminalista Luiz Flávio Borges D’Urso rechaçou com veemência a denúncia do empresário que afirma ter entregue R$ 1 milhão em dinheiro vivo para o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. “Isso não procede. Vaccari jamais recebeu dinheiro em espécie”, afirma D’Urso.
O advogado do ex-tesoureiro do PT assegura que “todas as vezes que alguém procurou Vaccari para fazer doações foi indicada a conta bancária oficial do Partido dos Trabalhadores para a realização dos depósitos que imediatamente eram lançados na contabilidade oficial do PT e declarados a Justiça Eleitoral”. E que “nunca, jamais, Vaccari recebeu valores em espécie”.
-------------------




Nenhum comentário:

Postar um comentário