17 de julho de 2016

CONTA-GOTAS...NOTÍCIAS

MOMENTO PÉ DO OUVIDO ENTRE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, MICHEL TEMER,
E O PRESIDENTE DA FPA, MARCOS MONTES - EM UMA DAS VÁRIAS IMAGENS COLHIDAS
POR BETO BARATA, DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, E QUE ILUSTRAM MATÉRIAS
NO SITE OFICIAL DO PALÁCIO DO PLANALTO, SOBRE A VISITA HISTÓRICA
VISITA HISTÓRICA SE TORNA AGENDA POSITIVA EM DOSE DUPLA
Visita do presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB), à sede da Frente Parlamentar Mista da Agropecuária (FPA), em Brasília, foi um dos principais temas na imprensa e nas redes sociais ao longo da última semana.
Foi a primeira visita de um presidente da República à sede do colegiado, fundado 14 anos atrás, que reúne 236 parlamentares, entre senadores (22) e deputados federais (214), e que representa o setor que tem segurado as pontas da economia brasileira, em que pese também enfrentar problemas.
Encontro histórico acabou se tornando agenda positiva para as duas partes. Atualmente presidida pelo vice-líder da bancada do PSD na Câmara, deputado federal Marcos Montes, a FPA manifestou apoio, fez reivindicações e seus parlamentares não pouparam comemoração, inclusive em discursos nos plenários da Câmara e do Senado.
Por sua vez, o Palácio do Planalto não escondeu o entusiasmo. Site oficial e outros espaços, inclusive nas redes sociais, festejaram o evento, com direito a muitas fotos, e até um vídeo gravado pelo próprio Michel Temer.
Temer estava acompanhado pelos ministros Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) – o primeiro, com fortes ligações com a FPA, inclusive apoiado pelo colegiado, e o segundo, fundador e principal líder do PSD de Marcos Montes.
A sede foi pequena para tanta gente, entre deputados federais, senadores, lideranças nacionais da agropecuária e assessores importantes do Palácio do Planalto, entre eles, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima.


JORNAL MARCA PUBLICAÇÃO DE PESQUISA PARA DIA 19 DE JULHO
Juiz eleitoral suspende a divulgação

FELIPPE JABOUR É TITULAR DA 276ª ZONA ELEITORAL E
DIRETOR DO FORO ELEITORAL DE UBERABA
Nova pesquisa registrada na Justiça Eleitoral com números sobre os candidatos a prefeito de Uberaba programada para ser divulgada dia 19 de julho, terça-feira, foi suspensa pelo juiz eleitoral Habib Felippe Jabour. Informação sobre a data da publicação da pesquisa partiu do próprio Jornal de Uberaba, contratante do levantamento.
impugnação foi pedida pela comissão executiva municipal do PDT de Uberaba. Até dia 17/07 o ex-secretário de Saúde, Fahim Sawan, aparecia no site oficial da Justiça Eleitoral como presidente do partido.
Corre, porém, nos bastidores, a informação de que a mudança de comando no PDT de Uberaba seria questão de horas, e que Fahim Sawan - que estaria pensando em se candidatar a prefeito, seria substituído pelo advogado Jabob Estevam, que já presidiu o partido.

Contratada pelo Jornal de Uberaba, a pesquisa foi realizada pelo instituto Veritá (que tem base em Uberlândia) e foi registrada dia 7 de julho, sob o número MG 07505/2016, com previsão de ser divulgada a partir do dia 13 – conforme antecipado pelo blog Conta-Gotas...Notícias em edições anteriores.
Foram feitas 522 entrevistas entre 9 e 12 de julho.
Além do Plurimus – que registrou a pesquisa dia 29 de abril, mas não chegou a divulgar os resultados, o Ibope também realizou levantamento em Uberaba, cuja publicação aconteceu através da Rádio Sete Colinas, a contratante da pesquisa, com repercussão neste blog.
Os nomes apresentados pelo Veritá à deliberação dos eleitores são de Angela Mairink (PP), Antônio Lerin (PSB), Edson Santana (PPS), Gledston Moreli Dê (PPL), J.Júnior (PTB), João Ripposati (PSD), Josimar Rocha (PT), Paulo Piau (PMDB), Samir Cecílio (PSDB), Wagner Júnior (PTC).

BANDEIRANTES TAMBÉM CONTRATA PESQUISA DO MESMO INSTITUTO
Instituto Veritá, que realizou a pesquisa para o Jornal de Uberaba, também foi contratado pela TV BandTriângulo para sondar as intenções de votos do eleitorado de Uberaba. Instituto registrou esta segunda pesquisa dia 14 de julho (MG-02964/2016), com previsão de ser divulgada dia 20, quarta-feira. Neste caso as entrevistas aconteceram a partir do dia 16 de julho, e portanto, na semana seguinte à pesquisa do Jornal de Uberaba.
Foram entrevistados 608 eleitores. Além do cenário espontâneo, em que o instituto questiona em quem o entrevistado votaria se a eleição fosse hoje, a pesquisa também questiona o eleitor em cenário estimulado, apresentando dez nomes à deliberação. São os mesmos indicados na pesquisa do Jornal de Uberaba: Angela Mairink (PP), Antônio Lerin (PSB), Edson Santana (PPS), Gledston Moreli Dê (PPL), J.Júnior (PTB), João Ripposati (PSD), Josimar Rocha (PT), Paulo Piau (PMDB), Samir Cecílio (PSDB), Wagner Júnior (PTC). Um outro cenário verifica o nível de rejeição dos candidatos.

Hora da verdade
CONVENÇÕES DEFINEM CANDIDATOS E COLIGAÇÕES
Encontros são considerados eventos democráticos e festivos e podem acontecer inclusive em prédios públicos
Ética na política começa nos partidos, com a escolha de seus candidatos... Eis aí, uma frase que deveria ser levada a sério e seguida ipsis litteris. E de acordo com o calendário das eleições municipais (prefeito, vice e vereadores) de 2016 o momento de fazer isso começa já: dia 20 de julho, quarta-feira.
Os partidos que pretendem lançar candidatos poderão realizar até o dia 5 de agosto, as convenções partidárias para a definição dos nomes. Vale lembrar que o período de realização das convenções para a escolha dos candidatos pelos partidos e para deliberação sobre coligações mudou com a minirreforma aprovada em 2015, já que pelo prazo antigo as convenções aconteciam de 10 a 30 de junho do ano da eleição.
O prazo para registro de candidatos pelos partidos políticos e coligações nos cartórios  deve ocorrer até às 19h do dia 15 de agosto. A regra anterior estipulava que esse prazo terminava às 19h do dia 5 de julho.
Minirreforma também alterou o prazo (que passou de 60 para 30 dias) para o preenchimento das vagas remanescentes no caso de as convenções partidárias não conseguirem indicar o número máximo de candidatos.
Definição e regras
Convenção partidária é a reunião dos filiados de um partido político para a deliberação de assuntos de interesse da legenda. Em regra, as convenções partidárias devem se realizar em conformidade com as normas estatutárias do partido, já que a Constituição Federal e a Lei das Eleições asseguram às agremiações autonomia para definir sua estrutura interna, sua organização e seu funcionamento. As convenções partidárias de caráter não eleitoral ocorrem a qualquer tempo.
Por sua vez,  as convenções para escolha de candidatos e formatação de coligações se realizam no período estabelecido pela Justiça Eleitoral. Em 2016, portanto, elas deverão ocorrer de 20 de julho a 5 de agosto, sendo que as respectivas atas deverão ser lavradas em livro aberto, rubricado pela Justiça Eleitoral, publicadas em 24 horas em qualquer meio de comunicação.
A legislação eleitoral prevê o uso gratuito, por parte dos partidos políticos, de prédios públicos para a realização das convenções de escolha de candidatos. As legendas devem se responsabilizar por danos causados com a realização do evento.

Xadrez
PARTIDOS AINDA ESTÃO NA FASE MEIO-JOGO
Movimentação envolve, inclusive, derrubar peças do tabuleiro. Nem político com mandato eletivo escapa do risco
Mesmo no Brasil, onde o eleitorado valoriza os candidatos em detrimento dos partidos políticos, o prazo para realização das convenções que definem nomes e coligações é o tempo em que as legendas se tornam poderosas.
Afinal, só elas podem movimentar as peças que vão definir o jogo do xadrez eleitoral. Aprovam ou desaprovam candidaturas e coligações, e neste segundo caso, ainda definem o tempo no horário eleitoral gratuito na TV e no rádio.
O período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV tem início dia 26 de agosto, no primeiro turno. No caso de haver aliança entre legendas nas eleições majoritárias será considerada a soma dos deputados federais filiados aos seis maiores partidos da coligação.  Em se tratando de coligações para as eleições proporcionais, o tempo de propaganda será o resultado da soma do número de representantes de todos os partidos.
Em Uberaba, o jogo de xadrez está fervilhando. Com pouquíssimas legendas já nas finais, a grande maioria dos enxadristas está na fase meio-jogo, e ainda tem gente na fase de abertura. A exemplo do xadrez, a escolha de candidatos e coligações também não implica o elemento sorte. É tudo estratégia e tática – e por isso mesmo com riscos de se fazer jogadas nada comprometidas com a ética. Vale tudo, em muitos casos, para se chegar ao xeque-mate.
Vale, inclusive, ataque inesperado que tire as peças de circulação – o que já vitimou muita gente na disputa pelo comando dos partidos políticos na cidade. Até políticos que possuem mandato de vereador (três, por enquanto) dormiram no cargo e amanheceram foram da presidência de suas respectivas legendas. Até o final do prazo das convenções muitos movimentos ainda vão acontecer.


FILIADOS E PRESIDENTES
(17/07/2016)
Dos 34 partidos políticos com anotações na Justiça Eleitoral referentes a Uberaba, o PMB (*) aparece com comando, mas sem filiados oficialmente registrados; o PDT (**) e o PEN (**) podem mudar de comando, segundo conversas de bastidores na cidade; o PTN, PTdoB, PPL, PCO e PCB possuem filiados, mas estão sem comando registrados na Justiça Eleitoral.

Trapaças no xadrez
INVASÃO NA SEDE DO PMDB DE UBERABA AFRONTA A DEMOCRACIA, DIZ LÍDER DO PARTIDO
A exemplo do que acontece no xadrez, mesmo com a imprensa e os adversários de olho  tem gente que apela para as trapaças ao longo do processo eleitoral. É o que se suspeita que tenha acontecido com o PMDB de Uberaba – legenda que abriga a filiação do atual prefeito e candidato à reeleição, Paulo Piau.
Na madrugada de 11 de julho (por volta de 2h30, segundo os alarmes disparados), a sede do partido, localizada na avenida Santa Beatriz, foi invadida e o computador foi levado pelos bandidos. Poucos minutos depois, fato similar aconteceu na agência de publicidade Fórmula P -  vencedora de licitação e responsável pela publicidade da Prefeitura de Uberaba.
A direção da legenda acionou a Polícia Civil, Ministério Público Estadual e o Ministério Público Federal, além de ter registrado denúncia na Justiça Eleitoral. Neste último caso, é unanimidade entre as lideranças do PMDB de que se trata de um crime com motivações política e eleitoral.
 “É óbvio que o objetivo é tentar atingir o prefeito Paulo Piau, que tem se sobressaído nas pesquisas espontâneas sobre a disputa do cargo em outubro de 2016”, lembra Fernando Hueb, se referindo a pesquisa do Ibope, registrada na Justiça Eleitoral e recém-divulgada, dando conta de que a candidatura à reeleição tem a preferência da maioria do eleitorado.
A pesquisa espontânea expõe a percepção do eleitorado sem ruídos, sem pressões, e portanto, realista”, reflete ele. Entretanto, segundo Fernando Hueb, os adversários deveriam reagir com ações em favor de Uberaba, e jamais praticando crime.
O atual comando do PMDB de Uberaba e o prefeito Paulo Piau respeitam as divergências, não atacam e nem denigrem os adversários, e só se preocupam em deixar uma Uberaba melhor para todos”, ressalta Fernando Hueb.
Para ele, as invasões da madrugada são uma demonstração de desespero, já que – diz o líder do PMDB, “Paulo Piau é um homem de família, um político de vida limpa, um trabalhador incansável”. Além disso, ele considera que as invasões foram “uma afronta à democracia”.
Trabalho
Em nota distribuída para a imprensa, Fernando Hueb lembrou que o atual prefeito ainda tem seis meses de gestão pela frente, mas que já consolidou o maior programa habitacional de Minas Gerais, com nada menos do que 11 mil casas; entregou 12 novas escolas, além das reformas e ampliações realizadas em outras unidades; inaugurou várias novas unidades de saúde, e ainda vai entregar o Hospital Regional, uma obra que herdou inacabada e cheia de problemas técnicos e financeiros; viabilizou os planos de carreira dos servidores municipais e da educação, além da reorganização profunda na máquina administrativa, de forma a desburocratizar e melhorar o atendimento à população. Sem contar, segundo Fernando Hueb, a implementação de vários instrumentos de combate à corrupção.
É compreensível que parte da oposição esteja desesperada. O que não é compreensível é que, em vez de mostrar trabalho, esteja apelando para o crime” – concluiu.

MICHEL TEMER DESEMBARCOU EM UBERABA NO 1º E NO 2º TURNOS DE 2012 PARA
PEDIR VOTOS PARA PAULO PIAU. EM 2014, PIAU RETRIBUIU, APOIANDO A CHAPA
EM QUE TEMER ERA CANDIDATO A VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA
As voltas que a política dá
PALANQUES 2016 PODEM OFICIALIZAR ALIANÇAS INIMAGINÁVEIS ATÉ POUCO TEMPO ATRÁS
E por falar na candidatura de Paulo Piau à reeleição, o prefeito de Uberaba e seu partido, o PMDB, se veem diante de alternativas de alianças inimagináveis até pouco tempo atrás. Sem contar que se distanciam de algumas, entre elas, com o PT – que integrou a base política de Paulo Piau levando em conta a coligação nacional PT/PMDB, responsável pela eleição da chapa Dilma Rousseff e Michel Temer.
Hoje, com Dilma afastada e Temer no governo, o leque de alianças envolve, entre outros, o Democratas/DEM. Presidido em Uberaba pelo engenheiro, ex-prefeito Luiz Guaritá Neto, o antigo inimigo do PT/PMDB agora integra a base aliada do governo federal.
Guaritá, que comanda o Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba/Codau – empresa pública municipal, já chegou a oferecer um nome para candidato a vice-prefeito na chapa liderada por Paulo Piau: do empresário Marco Túlio Paolinelli.

RODRIGO MAIA, PELAS LENTES DE GUSTAVO LIMA/CÂMARA DOS DEPUTADOS
Rodrigo Maia assume presidência da Câmara dos Deputados
Vale lembrar que o novo presidente da Câmara, aliado e apoiado por Michel Temer, é o deputado federal Rodrigo Maia, do DEM do Rio de Janeiro. Ele foi eleito na madrugada de 14 de julho para um mandato tampão de cerca de seis meses, completando assim, o biênio 2015-2016, que termina em fevereiro de 2017. A eleição preencheu vaga aberta com a renúncia do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) da presidência.
Rodrigo Maia foi eleito com 285 votos no segundo turno, em disputa com o deputado federal Rogério Rosso (PSD/DF), que teve 170 votos. Rosso e o PSD também integram a base aliada de Michel Temer.

EDUARDO CUNHA FAZENDO SUA DEFESA NA CCJ (FOTO: ALEX FERREIRA/CÂMARA)
Cassação de Eduardo Cunha só falta ser aprovada no plenário
Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara rejeitou todos os recursos do deputado federal afastado Eduardo Cunha, fazendo assim, com que o processo de cassação de seu mandato ficasse pronto para ser julgado em plenário.
Cunha, que se defendeu pessoalmente na CCJ, afirmou que vai recorrer da decisão ao Supremo Tribunal Federal – que, diga-se de passagem, foi quem o afastou do mandato por unanimidade.

A BANCADA DE VEREADORES DO PR
Polarização
ADVERSÁRIOS DO 2º TURNO EM 2012 PODEM REPETIR 2016
Pesquisa do instituto Veritá para a TV BandTriângulo apresenta um único cenário de segundo turno em Uberaba para a deliberação dos 608 entrevistados: Paulo Piau X Antônio Lerin. Uma disputa entre os dois repetiria, por sinal, o segundo turno de 2012.
Deputado estadual pelo PSB reeleito em 2014, Lerin se manteve na condição de pré-candidato a prefeito ao longo de todo o mandato de Paulo Piau. E tem trabalhado para tentar reverter o resultado anterior.
Esta semana, ele conquistou um apoio importante – do PR presidido pelo deputado federal Aelton Freitas, e que cedeu o vice-prefeito na chapa de Paulo Piau em 2012. Desta vez, o radialista e vice Almir Silva vai se candidatar a vereador, cargo que já ocupou anteriormente.
Além do atual vice-prefeito, Lerin leva pro seu palanque uma bancada de cinco vereadores: Edmilson de Paula, Denise Max, Marcelo Borges, Kaká Carneiro e Samuel Pereira. Coube ao líder da bancada, Kaká Carneiro, fazer o anúncio oficial do apoio.
O prefeito Paulo Piau reconhece a importância do PR, mas entende que a saída do partido da sua base política não vai provocar prejuízos à candidatura da reeleição.
-------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário